Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print
Vereador reeleito Antônio Alexandre (PMDB) e a médica Maria Eunice que tenta na justiça eleitoral uma vaga na câmara em 2017 (Foto: reprodução facebook)
Vereador reeleito Antônio Alexandre (PMDB) e a médica Maria Eunice que tenta na justiça eleitoral uma vaga na câmara em 2017 (Foto: reprodução facebook)

 

″Inicialmente eles achavam que seria eu o eliminado, caso Eunice conseguisse reverter a situação de impugnação na justiça″, desabafou Antônio Alexandre (PMDB), sobre solicitação judicial que circula entre os vereadores eleitos, pedindo que estes se manifestem a respeito da defesa da candidata.

 

A questão de Eunice é simples: não declarou as contas de sua campanha à Justiça Eleitoral em 2012, quando concorreu e conseguiu excelente desempenho (1086 votos) – não se sabe porque não o fez, porém, assim, segundo as leis eleitorais, não estaria apta a disputar eleições neste pleito, onde novamente saiu-se muito bem com pouco mais de 1.400 votos.

 

″Não tem nada a ver comigo, quem sairia, caso Eunice pudesse assumir, seria o Cícero Bezerra (PMDB), mesmo assim eu vou entrar com representação para não dar ousadia deles terem aqui a maioria”, afirmou Alexandre.

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

10 respostas

  1. Vc vai pro saco VEREADOR, os votos de ANGELO CARCALHO vão ser computados e o professor Marcelo que não se descompatibilizou do cargo a tempo vai ter os votos anulados. Vamos pra frente…

  2. Quem deveria sair,sim, seria ele. Além de assistencialismo barato e briga por interesses pessoais, o que este vereador fez em todos esses mandatos que beneficiou a cidade? Com a entrada de sangue novo quem sabe a Câmara voltaria a ser respeitada.

  3. “Dou um no outro e não quero torna!” Um aleija pelo assistencialismo barato e a outra pelo assistencialismo do desespero. Procurem saber dos processos judiciais horrorosos que esse povo que procura se eleger responde antes de votarem. Depois dá no que dá. Gestores que não cumprem com a obrigação, e que resulta em postos médicos deficientes com exames marcados a perder de vista, isso quando o exame é liberado, pontes sem proteção na qual o pedestre cai e morre, vias que ligam os bairros sem um espaço para pedestres e ciclistas na quais se vê acidentes toda semana; hospital sem condições de atender, pacientes em estado gravíssimo sem ambulância para socorrer, escolas com turmas “abarrotadas” de alunos e o dinheiro dos nossos impostos indo pelo ralo.

  4. agora sabem criticar doutora eunice mais se ela quantas gravidas nao estavao parrindo todo ano e antonio alexandre o q fez durante os mandatos dele a n ser barraco mim poupe viu ele n acha q ja mamou de mais n ve se cai a fixa ;tou com doutora eunice e n abro se existir um deus da politica ela vai c hegar la e deus no comando estamos juntas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.