Por

Por Ítallo Timóteo | radar89.com.br

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

cam-464x270O grupo denominado ‘Dorinhas’ – comparação feita por terem apoiado o candidato da família, que esteve a frente do município por 16 anos, acabou tomando um banho de água fria, poucas horas antes da votação que elegeria o presidente da câmara de vereadores de Água Branca, neste domingo, 1.

 

No último dia 21 de dezembro, o grupo formado pelos vereadores: Cargilson Lacerda (PCdoB), André Noé (PMDB), Manoel Rodrigues Gomes (PRB) e Zé Paulo Pedreiro (PMDB), e Pedro Freire (PRB) entraram em contato com a reportagem do portal Radar 89, para informar que a mesa diretora estava definida, e alguns já tinham sido escolhidos os seus cargos. Um exemplo foi da presidência ser comandada pelo Cargilson.

 

Mas segundo apurou o Radar 89, na véspera da votação, os vereadores André do Alto e Pedro Freire teriam sido procurados pelo grupo de ‘Zé Carlos’, para não apoiar a mesa diretora, eles teriam aceitado o convite, resultando na desestruturação do grupo.

 

A reportagem também apurou que horas antes da eleição, os vereadores se reuniram e decidiram votar por unanimidade na vereadora Tereza Costa (PMDB) para presidir a câmara de Água Branca.

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.