Por

Assessoria de Comunicação

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print




 

O descaso da Saúde Pública de Paulo Afonso, mais uma vez, foi pauta na Câmara de Vereadores do município. Durante sessão remota nesta segunda-feira, 19, o vereador Marconi Daniel (PODEMOS) destacou a sua luta em defesa dos interesses do povo.

 

“Quando você é surpreendido por uma pessoa que vem pedir a sua ajuda e que você chega até aquele equipamento de Saúde que é o hospital, e e vê o sofrimento de uma família. Não é fácil. E tem sido assim diariamente. Muitas queixas do povo sobre a saúde da cidade”, disse Marconi.

 

Ainda durante sua fala, o parlamentar destacou que tem recebido diversas denúncias de falta de equipamentos no Hospital Nair Alves de Souza (HNAS). “Ouvi de um filho o relato emocionado onde questionava o porque da falta de sonda nasal no hospital para o pai. Isso causa indignação. É um ato desumano. A culpa é do poder público que, infelizmente, não tem uma gestão transparente”, desabafou.

 

O parlamentar reforçou ainda que: “Não adianta aqui a prefeitura mandar nota e dizer a quantidade de procedimento, não adianta a prefeitura querer aqui maquiar falar atraves de instagram, de twiter, das suas redes sociais. Por que isso não vai mais funcionar, Por que o cidadão precisa do hospital. E quando a Prefeitura emite a sua nota mentirosa, sua nota fake, o povo precisa de quando chegar lá constar de fato, constar que realmente está acontecendo isso”.

 

Marconi denunciou ainda a falta de médicos e remédios em Postos de Saúde da Família (PSF). “A Saúde de Paulo Afonso está em colapso. Ela já colapsuou há muito tempo. Faltam medicamentos toda hora nos postos. PSF hoje que não tem nem o prontuário para atendimento, um papel para se escrever a ficha de um atendimento. Isso é vergonhoso”.







O vereador afirmou que “os PSF de Paulo Afonso estão todos sem estrutura a oferecer aos profissionais de Saúde e pacientes e destacou ainda que: “ A UPA-COVID realiza transferência de forma constante de paciente. O que é que está acontecendo com tanta transferência? Onde a gente se diz ter UTI em Paulo Afonso e está transferindo para UTI, O que tá acontecendo em Paulo Afonso?”, questionou.

 

Marconi sugere a Prefeitura de Paulo Afonso mais transparência e compromisso com a Saúde. “Queremos que a Secretaria Municipal de Saúde resolva de uma vez por todas essa problemática do Nair e que possa manter remédios e serviços essenciais nas unidades. Essas questões de falta de médico, exames suspensos deve ser resolvida o quanto antes. Vidas estão em jogo e dependem disso”, finaliza.



Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.