Por

REDAÇÃO, COM G1-BA

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print




 

 

O governador da Bahia, Rui Costa, estendeu o toque recolher no estado até o dia 31 de março. A decisão tem como objetivo conter o avanço da pandemia do novo coronavírus e foi anunciada nesta terça-feira (2).

 

“Serão prorrogadas a partir do dia de amanhã, sendo duas modalidades. Para a região metropolitana, onde a situação está muito grave, só vai funcionar até segunda-feira [8], às 5h, os serviços essenciais. Para o restante do estado, vale o toque de recolher a partir de quarta [3] até o final do mês”, disse o governador.

 

De acordo com a decisão, o comércio será fechado aos finais de semana de março em todo o estado. Em Salvador e região metropolitana, o fechamento total das atividades não essenciais irá valer até a próxima segunda-feira (8).

 

As atividades não essenciais nas outras cidades da Bahia serão retomadas a partir de quarta-feira, podendo sofrer alterações conforme os decretos específicos de cada município.

 

Durante o anúncio da prorrogação do toque de recolher, o governador salientou que está tendo que adotar essas medidas para evitar que o vírus se espalhe ainda mais entre os baianos.

 

“Estamos adotando medidas que não gostaríamos de ter que tomar. Sabemos do grau de informalidade da economia baiana, mas não temos alternativa. Essa é uma doença coletiva e, portanto, o único jeito de barrar o crescimento dessa doença é restringindo o contato das pessoas. Peço a sua contribuição e colaboração. Ajude a salvar a vida da sua família e da família dos outros”, pediu o governador.

 

Segundo o governador, ele se reuniu com cerca de 200 representantes de municípios baianos para que a situação de cada local fosse detalhada.

 

“Com isso, nós vamos ajustando, detalhando e, com certeza, vencendo esse vírus e vencendo o crescimento da pandemia na Bahia, com a colaboração, com absoluta convicção de toda a população”, falou.

 

Já em relação a compra de vacinas, Rui Costa falou que está buscando alternativas e ingressou com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) nesta terça.

 

“O Brasil não pode ficar apenas com duas vacinas, com quantitativo limitado. Ingressamos na Justiça, no STF hoje, pedindo autorização para não só comprar, mas aplicar vacinas que já estão aprovadas em outros países”, disse.




 

No entanto, esta não é a primeira vez que o Governo da Bahia entra com ação no STF durante a pandemia da Covid-19. Em janeiro deste ano, o governador Rui Costa ingressou na Justiça para fazer compra direta de vacina russa. Segundo ele, o estado possui um contrato de prioridade para recebimento de até 50 milhões de doses da vacina.

 

No dia 16 de fevereiro, Rui Costa informou que a Bahia iria contar com toque de recolher a partir do dia 19 do mesmo mês por causa do avanço da pandemia da Covid-19 no estado.

 

A decisão ocorreu após reunião com representantes da União dos Prefeitos da Bahia (UPB), prefeitos e técnicos das secretarias estaduais da Educação e da Saúde.

 

De início, o toque de recolher seria válido por sete dias, das 22h às 5h, podendo ser renovado caso necessário.









Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

8 respostas

  1. Isso não resolve nada….. A doença se espalhou, quem sobreviveu bem, senão vá atrás de Zidane e se dane! Quer matar o comércio também?

  2. é como disse o governador temos que fazer nossa parte, mais infelizmente ainda nos deparamos com pessoas que acha que é só uma gripe, lamentável, triste o que estamos vivendo, triste mesmo, que Deus nos ajude, e que os gestores do nosso país saibam que o povo é importante.

    1. E o governador da Bahia ajuda a ter mais aglomeração quando diminui o tempo nos estabelecimentos, inclusive finais de semana e assim fechando comércios que já estão no prejuízo.
      Se ele quer acabar com festas, então suspenda fornecimento e vendas de bebidas alcoólicas por um tempo. Tenho certeza que ninguém vai morrer sem cachaça . E ao mesmo tempo que ele ajude os empresários e comerciantes que trabalham com bebidas alcoólicas com auxílio ou algum benefício até se reestabelecer.
      Lockdown, redução de horários, toque de recolher…nada disso ajudou na pandemia. Mas as eleições piorou

    2. O governador fez a parte dele? Eu te respondo. Não, não fez. O que aconteceu com quais 68 bilhões de reais que o governo federal destinou a Bahia? O que foi feito com todo esse dinheiro? Esse valor foi só para o combate ao covid 19, ainda tem o do auxílio emergencial. Perguntem a ele onde está todo esse montante? Agora vem com mimi, querendo punir o povo que precisa trabalhar para sobreviver? Ah por favor ! Daime paciência 😡

  3. Quanta hipocrisia porque o governador comunista não proibiu as eleições que teve muitas aglomerações dos seus amigos. Estão roubando o dinheiro do povo todo dia chegando dinheiro do governo federal e o prefeito e o governador rindo do povo. Esse comunista é um miseravel.

  4. Muito bem governador. É pra fechar tudo mesmo. Como eu sou funcionário público, tenho plano de saúde, ticket refeição, estabilidade no emprego, quase 1 ano em home office e meu salário entra na minha conta todos os meses sem redução ou suspenção de contrato, os outros trabalhadores da setor privado e os empresários que se virem nos trinta. Peguem o auxílio emergencial do Bozo para não morrer de fome. #LULA2022

  5. O governador também não fez, não faz e não fará a parte dele… que tal se ele fizesse uma boa prestação de contas com os quais 68 bilhões que recebeu do governo federal só para o combate ao covid19? Perguntem a ele …onde está esse dinheiro?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.