Por

REDAÇÃO - PA4.COM.BR COM ASCOM/PMPA

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print









 

Diante da decisão do governador Rui Costa que anunciou nesta quinta-feira (25), novas medidas restritivas na Bahia devido ao acelerado crescimento de casos de covid- 19 e, consequentemente, a lotação das unidades de saúde, a Prefeitura de Paulo Afonso acatará todas as medidas que forem determinadas a partir desta sexta-feira (26) até a segunda-feira (1º).

 

O decreto estadual será publicado nesta sexta, com o detalhamento, mas a Secom-BA adiantou as medidas, como suspensão das atividades não essenciais das 17h desta sexta até às 5h da segunda-feira.

 

PONTO A PONTO

 

-Lojas e comércio de rua: fecharão das 17h de sexta-feira (26) às 5h de segunda-feira (1º);

 

-Mercados e padarias poderão funcionar até as 20h;

 

-Bares, restaurantes, pizzarias, lojas de conveniência e similares: fecharão das 18h de sexta-feira (26) às 5h de segunda-feira (1º);

 

-O delivery de alimentos está permitido até a meia noite;

 

-Já a venda de bebidas alcoólicas está proibida em qualquer estabelecimento comercial, inclusive supermercados e delivery, a partir das 18h de sexta-feira;

 

-As feiras livres também poderão funcionar, desde que em local aberto e com distanciamento entre as barracas;

 

-Está restrita também a circulação noturna de pessoas na rua em todo o estado, das 20h às 5h, de sexta-feira (26) a segunda (1º). A exceção é para deslocamentos por motivos de saúde ou que fique comprovada a urgência;

 

-Seguem suspensos também, até segunda-feira (1º), eventos e atividades, independentemente do número de participantes e horário, que envolvam aglomeração, como: cerimônias de casamento, atividades religiosas, solenidades de formatura, bem como aulas em academias de dança e ginástica;

 

-Também estão proibidas atividades esportivas coletivas amadoras, já as práticas individuais estão permitidas desde que não gerem aglomerações;

 

-Ainda segundo o decreto, podem funcionar normalmente os terminais rodoviários, os serviços de limpeza pública e manutenção urbana; delivery de farmácia e atividades profissionais de transporte de privado de passageiros;

 

-Os ônibus intermunicipais poderão circular normalmente;

 

-Estão autorizados os serviços necessários ao funcionamento de indústrias, do setor eletroenergético e dos centros de distribuição, bem como o deslocamento dos seus trabalhadores.

 

O novo decreto que será publicado nesta sexta (26) determina ainda a suspensão, por sete dias, dos procedimentos cirúrgicos eletivos não urgentes ou emergenciais, nas unidades de saúde públicas e privadas de todo o estado.

 

“Apesar de toda ampliação de leitos que já fizemos e ainda vamos fazer, o número de casos continua aumentando e colocando pressão nas UPAs e hospitais. Se não contermos o crescimento do vírus, irão faltar vagas para quem precisa, inclusive nos hospitais particulares. Por isso nós decidimos conjuntamente fechar as atividades não essenciais de qualquer natureza”, declarou Rui.

 

O governador informou que a Polícia Militar atuará em conjunto com a Guarda Civil Municipal e fiscais das prefeituras para conter aglomerações e desrespeito às medidas de restrição.

 



Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

7 respostas

  1. Não basta apenas limitar o número de.pessoas ou fechar o.comercio, não resolve e só gera prejuízo. E necessário pensar em lojistica para as pessoas serem atendidas sem se aglomerar, principalmente em supermercado,bancos e transporte público, pois são esses serviços essenciais que geram aglomeração e contágio desde o início e nada mudou, por exemplo, não vemos.limitacao/fiscalização de pessoas em transporte público e seria simples de executar.

  2. Chegamos a isso pq quase não existem leitos de UTI pq os governos do PT preferiram investir milhões em estádios pra … ao invés de investir todo aquele dinheiro na saúde e a conta da irresponsabilidade deles que tiveram 16 anos pra botar o país nos trilhos mas preferiram … chegou e agora estão usando essa doença miserável para fazer política e massacrar o povo

    1. Aff… eu não sou petista, nem de partido nenhum, mas isso já é idiotice. Em 2030 ainda vão culpar o PT pelo Brasil estar na mesma. Problema do brasileiro é isso, fica se lamentando, mas não encontra as soluções, aí fica perdurando com frases repetidas que não tem mais nada haver. ”Não existe país corrupto, mas sim a própria população que vive nela.”

      1. Quando o PT comandou o Brasil foi “bom” mesmo. Até para o seu português! Afinal, era a dita como sendo “Pátria Educadora”. Aproveita o novo governo e volta a estudar para escrever melhor! PT NUNCA MAIS! FORA RUI COSTA!

  3. Concordo com vc, não adianta criticar o governo do. Pt. Se. Fosse o. Governo de lula toda. A população já. Estava vacinada e esse Bolsonaro o povo morrendo e ele aplaudindo

    Um

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.