Por

REDACÃO SITEPA4 COM FOTOS E INFORMÇÕES DA PMPA

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print



 

 

Equipes da Secretaria de Saúde de Paulo Afonso realizaram nesta quarta-feira (31), no 20º Batalhão da Polícia Militar a vacinação contra a covid-19 dos profissionais a partir de 50 anos. A medida foi aprovada neste terça-feira (31) na reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), uma instância deliberativa do Sistema Único de Saúde e reúne os 417 municípios e o estado. Também serão vacinados policiais federais, civis, bombeiros e guardas municipais.

 

O secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, explica que “a imunização contemplará todos que estão na ativa e iniciará de modo escalonado, com pessoas acima de 50 anos”, ressalta.

As forças de segurança e salvamento estão previstas no Programa Nacional de Imunização, do Ministério da Saúde, e são um dos grupos que mais se expõem aos riscos de contágio.

 

O secretário da Segurança Pública, Ricardo Mandarino, destaca que “essa é uma decisão correta, pois durante a pandemia, cerca de 6.400 policiais e bombeiros da ativa foram afastados do trabalho por suspeita de infecção e 34 morreram”, afirma.

 

Atualmente, a Bahia é o terceiro estado com o maior percentual da população vacinada e deve acelerar mais, com a aquisição de 9,7 milhões de doses da Sputnik V feita pelo governador Rui Costa.




 










Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

3 respostas

  1. Meu Deus que absurdo! Permitiram que os policiais passassem na frente dos idosos a partir dos 60 anos???? Os idosos já estavam na prioridade, desde o início! Quanta injustiça! Acham pouco as mortes de idosos e ainda, abrem exceções para policiais que são milhões no Brasil! Eta país de gente desumana, interesseira e irresponsável!!! Eles poderiam ser vacinados, logo após, concluída a vacinação dos idosos! Misericórdia, Senhor!!! INJUSTIÇA !!!!😭😭😭😭😷💉

  2. É mais do que justo.

    Assim como os profissionais de saúde, os policiais estão na linha de frente dessa batalha contra a Covid, em contato direto com a pessoas tanto no atendimento regular a ocorrências policiais, quanto na função de fiscalizar o cumprimento das medidas restritivas estabelecidas pelo poder público.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.