Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print
Avenida Getúlio Vargas, centro de Paulo Afonso (Bahia). Foto: Divulgação.



 

 

Apenas os serviços essenciais vão funcionar em 9 municípios da região de Paulo Afonso a partir do próximo sábado (27). A ampliação das medidas restritivas na região foi definida pelo Governo do Estado e prefeituras com o objetivo de frear a disseminação da Covid-19. A ocupação de todos os leitos da UPA chegou 100% e da UTI Covid do HMPA a 90%.

 

As medidas valem até o dia 05 de abril, portanto, durante toda Semana Santa, nos municípios de Paulo Afonso, Glória, Santa Brígida, Abaré, Chorrochó, Rodelas, Macururé, Pedro Alexandre e Jeremoabo. O decreto com as restrições foi publicado em edição especial no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quarta-feira (24).

 

Até as 5h da segunda-feira, dia 05 de abril será permitido somente o funcionamento de atividades relacionadas à saúde e ao enfrentamento da pandemia, bem como à comercialização de gêneros alimentícios e feiras livres. Os estabelecimentos que funcionem como mercados poderão comercializar somente gêneros alimentícios, bebidas não alcoólicas e produtos de limpeza e higiene, sendo vedada a venda de bebidas alcoólicas, de 27 de março até as 5h de 05 de abril.

 

Estabelecimentos comerciais como restaurantes, bares e congêneres devem funcionar com portas fechadas, sendo permitida apenas a entrega em domicílio (delivery) até as 24h. Fica vedada, nos 09 municípios, a venda de bebida alcoólica em quaisquer estabelecimentos, inclusive por delivery, do dia 27 de março até às 5h de 05 de abril.




 

Também ficam suspensos, de 27 de março a 05 de abril, as atividades presenciais nos órgãos e entidades da Administração Pública Estadual não enquadrados como serviços públicos essenciais e os atendimentos presenciais do Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC).

 

A Secretaria da Segurança Pública (SSP), por meio das polícias Militar e Civil, apoiará as gestões municipais para garantir o cumprimento das medidas restritivas adotadas, em conjunto com Guardas Municipais.

 

Clique AQUI para ver o decreto na íntegra

 




Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

8 respostas

  1. E AS CONTAS E IMPOSTOS CHEGANDO, PORQUE O GOVERNO NÃO CRIA TAMBÉM UM DECRETO PRA NINGUÉM PAGAR CONTAS DURANTE 15 DIAS, OU ATÉ DURAR O DECRETO. DEUS TENHA MISERICÓRDIA DA NAÇÃO BRASILEIRA, POIS SE DEPENDER DE GOVERNANTES, ESTAMOS NUM MATO SEM CACHORRO.

  2. Se Lockdown fosse a solução, já teria resolvido, ainda mais parcial, pois são os ditos serviços essenciais que geram aglomerações (supermercado e bancos). Difícil! Queria ver a população apoiar tantos Lockdown se houvesse redução proporcional no salários

    1. Pois é. Desde do 1°caso aqui em pá que todo dia, toda semana é uma restrição diferente, nada disso resolve nada, o que poderia ajudar, seria ter usado o dinheiro que receberam do governo federal de forma correta! Ampliando hospital, aparelhando, trazendo UTI e tantas outras coisas poderia ter sido feito, mais trancar tudo é retrocesso sem futuro!

  3. Como se isso fosse realmente ser útil em alguma coisa,… quero ver como serão as coisas para quem depende do comércio próprio e não teve direito ao auxílio do governo…

    Obrigado fraudemia por ter acabado com nossa vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.