25 de setembro de 2021

Fiscalizações têm como foco feiras livres, supermercados, “disks” e aglomerações, diz prefeitura de Paulo Afonso

Por

REDAÇÃO, COM ASCOM/PMPA




 

 

As ações de fiscalização para cumprimento do Decreto do Estado, que tem como objetivo evitar aglomerações e a transmissão do coronavírus, têm sido realizadas diariamente em Paulo Afonso.

 

As rondas têm como foco as feiras livres, supermercados, “disks” e aglomerações em locais públicos. Durante o período de 1º a 29 de março, 1368 estabelecimentos já foram fiscalizados. Deste número, 56 receberam notificações, seis foram interditados e um multado por descumprimento dos decretos municipais.

 

Para ampliar a prevenção e a fiscalização, a Secretaria de Indústria, Turismo e Comércio (Setic) em parceria com a Vigilância Sanitária, Guarda Civil Municipal e a Polícia Militar, têm realizado ações e intensificado a fiscalização em estabelecimentos para verificação do cumprimento de decretos municipais, publicados com medidas complementares para o enfrentamento da pandemia no município.

 

No último fim de semana, as equipes realizaram averiguações de denúncias, tomando medidas para a dispersão de grupos em diversos locais, além de fiscalizar estabelecimentos comerciais. “Estamos com as equipes atuando de forma intensa em toda a cidade para garantir que os estabelecimentos cumpram os protocolos específicos determinados pelos decretos”, diz o secretário interino de Saúde, Adonel Júnior.

 

“Nessas ações voltadas para a população e para o setor regulado verificamos os cuidados indispensáveis para reduzir os riscos de infecção, como manter o distanciamento entre as pessoas, fornecimento de álcool em gel 70% aos clientes, bem como o uso das máscaras”, explicou a coordenadora de Ações Covid da Vigilância Sanitária, Jaqueline Rezende.













WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Comentários 6

  1. Anônimo says:

    viram o restaurante popular,hoje estava uma grande aglomeração seria bom entregar quentinha pra evitar isso.

  2. junior says:

    Que vergonha a policia Militar sendo usada para perseguir trabalhador. Bolsonaro chegou a hora vamos acabar com essa brincadeira. Governador e Prefeito humilhando a população sendo que na eleição podia tudo hipocritas.

    • . says:

      Kkkkkkkkkkkkkk mais um gado iludido achando q o bozó quer fazer algo pro brasileiro, não vai cuidar do seu não e fica aí kkkkkkkkkkkkk

  3. Opinião says:

    Infelizmente a redução de horários do comércio faz com que tenha filas e mais filas, e com isso aglomerações.
    Queria entender a mente do governador da Bahia, que além de tudo coloca policia contra trabalhador.
    Se quer distanciamento tem que aumentar os horários se for o caso, e não diminuir. Essa semana está uma loucura.
    A tendência realmente é piorar a contaminação pelo vírus
    Deus nos proteja! Só Deus.

  4. Opinião says:

    Que o PM Wesley nunca seja esquecido. O que ele falou deve ter incomodado alguns.
    Por favor PMs não prendam trabalhadores a mando de governadores ruins.
    É o poste mijando no cachorro. Enquanto bandidos estão soltos.

  5. PAULOAFONSINO says:

    Quando saem do trabalho são os primeiros a encher a cara de cachaça na porta deles com som alto .
    Digo porque já vi

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!