Por

REDAÇÃO - PA4.COM.BR

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print



 

 

Edson Chucky e Thales Vilar publicaram nesta terça-feira (6), nas redes sociais, uma foto em que aparecem numa reunião com o prefeito de Paulo Afonso, Luiz de Deus (PSD) cujo objetivo, segundo eles, foi o de levar sugestões para a melhoria da Cultura do município.

 

Em abril último, os dois foram protagonistas de um protesto contra o governo por causa da paralisação da reforma do teatro do Centro de Cultura Lindinalva Cabral que já dura 5 anos.

 

Naquela oportunidade, os dois reuniram um grupo de pessoas ligadas ao segmento cultural de Paulo Afonso, fizeram faixas com frases de protesto, compraram um bolo, bexigas e refrigerante e cantaram os ‘parabéns’ pela reforma (não realizada) do referido teatro .

 

As maiores críticas foram dirigidas ao secretário de Cultura e Esportes do município, Jânio Soares. Na entrada do prédio com a obra inacabada, havia três enormes faixas alusivas ao responsável pelos eventos culturais da cidade: “Secretário, se você não tem um plano, nós temos, respeite-o”. Em outra frase, informava que a gestão só apoiava o segmento em época eleitoral: “Apoio a cultura não é Copa do Mundo pra só acontecer de 4 em 4 anos”. E na terceira, a insatisfação com a manutenção do atual secretário há anos na prefeitura e que faltam projetos à Cultura: “O descaso com a cultura não é problema, é projeto construído em 28 anos pela mesma pessoa”.

 

No último mês de abril, Chucky e Thales lideraram um grupo de artistas para protestar contra o secretário Jânio Soares e a paralisação da reforma do Lindinalva Cabral. Foto: Leitor PA4.



 

Pouco mais de três meses após os protestos, enfim, os dois foram recebidos pelo prefeito Luiz de Deus nem seu gabinte. De acordo com texto publicado no perfil de Chuck, o encontro “foi marcante não somente pra mim, mas pra todas as pessoas de cultura dessa cidade. Nos reunimos com o Prefeito de Paulo Afonso, pra abrir um diálogo sobre as demandas e potencialidades para o desenvolvimento das áreas das artes e da cultura local. Pois, acreditamos que gestão pública se faz de forma participativa. E para a coletividade. Como pautas , apresentamos a importância da requalificação dos espaços culturais da cidade, e sua regulamentação. Bem como a necessidade que temos da instituição do conselho municipal de cultura e a criação do fundo de cultura. Assim como a necessidade de termos uma Secretaria de cultura com ações mais voltadas para os Artistas locais.”, disse Edson.

 

A postagem era para deixar os artistas informados sobre o que se passou na reunião, porém, uma das pessoas ligada às artes, o popular Nildo que tem uma página no facebook com o perfil de “Zé Arteiro” fez uma crítica aos participantes da reunião: “Engraçado, esses mesmos que estão aí foram convidados para uma conversa com o então prefeito em 2017, na época, para a mesma pauta e ninguém foi… que coisa hein …”, escreveu.

 

Tales Vilar então, respondeu: “Zé Arteiro tá com raivinha Nildo, diga que lhe convidei, seja honesto”.

 

O bate-boca continuou: “Thales Vilar você tem o protocolo do ofício me convidando? Mostre aí esse convite”, respondeu Nildo.

 

Houve a réplica de Thales: “Cara seja honesto, para de reclamar e proponha, porque não faz isso, só vê os erros, só críticas, precisamos de ação, e quando foi chamado bateu fofo.”

 

 

Na mesma publicação, Thales Vilar assim como Edson Chuck deu detalhes da reunião através de um resumo, e no final, registrou as ausências do secretário e do diretor de Cultura. “Estivemos com prefeito e apresentamos as pautas acordadas entre quem se propôs a ir (convidamos outros artistas) e sobre o plano de cultura e fundo de cultura, disse que iria se reunir com o secretário para adiantar o processo, e que em breve estaria nos colocando a par de todo o processo para construirmos juntos, falou que iria também regulamentar o uso dos espaços públicos, e aceitou nossa sugestão que o Lindinalva Cabral tenha um uso polivalente e que também em breve estariam com a empresa para terminar a reforma, e nós seriamos consultados para opinar no projeto, nos prometeu uma requalificação do Raso da Catarina para que possamos fazer também atividades culturais polivalentes naquele espaço, e reafirmou que podemos procurar ele sempre que possível, esse é o resumo do encontro, o secretário não estava presente, o diretor de cultura não estava presente.”

 

 







Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

17 respostas

  1. Caramba até na cultura tem pessoas para atrapalha a quem está correndo atrás de uma solução para a nossa cultura, triste ver as críticas do Senhor … não pense em vc pense na nossa cultura, estou notando que vc queria era se o pai da idéia de conversa com o prefeito, porque será em?

  2. A liberdade de manifestar de maneira pacífica é livre…participo de manifestações SIM…para lembrar ao poder público sobre patrimônios, planos de governo, concursos, editais…estarei…É preciso…mas o caminho é gradual…e diálogo e apartidário!

  3. Engraçada como as pessoas não fazem nada para mudar, mas criticar quem tentar fazer algo é fácil.

    O povo merece o governo que tem. Só falam e critica agora fazer alguma coisa é ruim. Se não faz nada pelo menos não atrapalhem quem ta tentando fazer algo.

  4. Se ele estava protestando em abril, hj ele está em busca de melhorias para a cultura da cidade, deixa os caras lutar por algo melhor pra nossa cultura e vai vc qur esta criticando ajudar-los também

  5. Louvável a atitude deles, em protestar e ir atrás de quem poderia resolver. É uma pena que o governo só promete e não sai do canto. Eu sei bem qual é o incentivo que a prefeitura dá a cultura… Desculpa de que não tem verba e que a cultura da cidade se resume em shows de Copa Vela, pois reúne um grande público. “Teatro? Pra poucos? Eventos que reúna 100 pessoas?, Não temos interesse” assina a PMPA

  6. Tinha um “artista” que sempre tava criticando a falta de incentivo da prefeitura e do nada começou a trabalhar na prefeitura e nunca mais vi o msm criticar nada na sua página do Facebook. Muito estranho.

  7. sera q esse prefeito soh serve pra fazer PRACINHA MEIA BOCA, isso naum gera emprego pq ate os pedreiros so trabalham se votarem nesse grupo

  8. FOI UM DIA HISTÓRICO???? O QUE SE ENTENDE POR ISSO??? BASTA A PREFEITURA OFERECER UMAS AULINHAS QUE ESSA GALERA SE VENDE. ESTÃO DEFENDENDO O PEIXE DELES MESMO. A CULTURA DA CIDADE MORREU POR CULPA DOS MESMOS. O SECRETÁRIO JÂNIO NÃO ENTENDE BULHUFAS NENHUMA DE CULTURA E ESSES DEFENSORES QUEREM SÓ MAMAR.

  9. Um abraço ao grande Thales. Eis um aluno que tornava as nossas aulas agradáveis. Thales participava e expressava suas ideias.
    Deus o abençoe, cara!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.