Emoção e homenagens marcam funeral do Sargento Claudino, vítima de Covid-19 em Paulo Afonso

Por REDAÇÃO - PA4.COM.BR | 22 de setembro de 2020 às 19:07




 

 

Foi realizado no final da tarde desta terça-feira (22), o cortejo fúnebre do Sargento da PM Elinaldo da Silva Claudino, 48 anos. O policial estava há cerca de 20 dias na UTI do Hospital Municipal de Paulo Afonso, no BTN, e morreu na manhã de hoje por consequência da covid-19. Ele era lotado na 3ª Cia do 20º BPM/Paulo Afonso, integrava a corporação há 23 anos. Claudino deixa esposa e duas filhas.

 

O corpo com o caixão lacrado saiu do Hospital Municipal de Paulo Afonso para o Cemitério Padre Lourenço Tori, no Bairro Centenário. Durante o percurso, o último adeus veio em forma de homenagens feitas pelos familiares, amigos e colegas de farda.

 

Quando o cortejo parou em frente ao posto policial do PC-TRAN, um grupo de militares prestou continência ao companheiro. Antes de adentrar ao cemitério, familiares, amigos e colegas de trabalho cantaram juntos o hino da harpa cristã “Porque Ele vive”, nesse momento houve aplausos e muita emoção.

 

O sepultamento só pode ser acompanhado por 10 pessoas pertencentes à família de Claudino, em obediência ao protocolo da OMS e às recomendações dos órgãos de vigilância sanitária.

 




 

Veja cobertura em vídeos e fotos. Crédito: Kaká (SitePA4)

 

 

 

Ver essa foto no Instagram

 

Cortejo do sargento/PM Claudino vítima de covid-19, em Paulo Afonso Foi realizado no final da tarde desta terça-feira (21), o cortejo fúnebre do Sargento da PM Elinaldo da Silva Claudino, 48 anos. O policial estava há cerca de 20 dias na UTI do Hospital Municipal de Paulo Afonso, no BTN, e morreu na manhã de hoje (21) por consequência da covid-19. Ele era lotado na 3ª Cia do 20º BPM/Paulo Afonso, integrava a corporação há 23 anos. Claudino deixa esposa e duas filhas. O corpo com o caixão lacrado saiu do Hospital Municipal de Paulo Afonso para o Cemitério Padre Lourenço Tori, no Bairro Centenário. Durante o percurso, o último adeus veio em forma de homenagens feitas pelos colegas de farda. O sepultamento só pode ser acompanhado por 10 pessoas pertencentes à família de Claudino, em obediência ao protocolo da OMS e às recomendações dos órgãos de vigilância sanitária. Reportagem: Kaká (SitePA4)

Uma publicação compartilhada por PA4 – Ozildo Alves (@sitepa4) em

 

 

 

 

 

 

 

 

 









2 pensamentos em “Emoção e homenagens marcam funeral do Sargento Claudino, vítima de Covid-19 em Paulo Afonso”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  • Telefone: 75 3281.9421
  • E-Mail: comercial@pa4.com.br
© 2015-2016. Todos os direitos reservados.