Por

[email protected] (www.pa4.com.br) com Bahia Notícias

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

imagem_noticia_5

 

Candidato ao Senado em 2010, o deputado federal José Carlos Aleluia (DEM-BA) recebeu R$ 300 mil do Grupo Odebrecht, de acordo com o ex-executivo Cláudio Melo Filho. Aleluia é citado sob o codinome “Missa” e aparecia, na concepção do delator, “como um defensor da Bahia e de seus problemas”. “Certamente, na minha visão, ele poderia ser um ponto de entrada para discussão de temas da região Nordeste, como ocorreu quando da questão da grave crise de energia que afetaria as empresas eletrointensivas do Nordeste”, detalha Melo Filho. Apesar da citação, na Justiça Eleitoral não consta o valor citado por Melo Filho na delação premiada como doação de empresas do Grupo Odebrecht diretas ao então candidato ao Senado.

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

6 respostas

  1. O “gigante” do escândalo dos “anões do orçamento” é como o lobo: perde os dentes mas não perde o vício! Os votos que recebeu em Paulo Afonso foram pelo ralo, via Luís de Deus…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.