Academias de Paulo Afonso reclamam do limite do horário noturno e pedem ampliação para evitar aglomeração

Por REDAÇÃO - PA4.COM.BR | 25 de janeiro de 2021 às 21:09







Alunos na noite desta segunda-feira (25) reclamando do limite do horário da noite. Fiscais da prefeitura estiveram hoje nas academias. (Foto: redes sociais



 

 

Representantes de academias de Paulo Afonso reclamam do limite de abertura de apenas uma hora no período da noite, impossibilitando o treino de quem trabalha durante o dia. Entre os argumentos, o setor alega o risco maior de haver aglomeração.

 

De acordo com o último decreto da prefeitura de Paulo Afonso, as academias podem funcionar das 05h às 10h e das 15h às 19h, limitando a quantidade de alunos em um mesmo horário de treino a uma pessoa por cada 20m² de área destinada e distância mínima de dois metros entre as pessoas nas salas de treino.

 

Os locais também precisam adotar uma série de outras medidas contra o coronavírus, incluindo o agendamento prévio limitado ao tempo máximo de 60 minutos para cada aluno, além da obrigatoriedade do uso de máscaras, etc.

 

Os donos das academias concordam com todas as medidas, com exceção da restrição do horário noturno. Nesta segunda-feira (25), com a fiscalização da Vigilância de Saúde, as academias tiveram que fechar pontualmente às 19h, como determina o decreto.

 

O proprietário de um desses estabelecimentos procurou o sitepa4 para justificar o pedido de flexibilização do horário e disse ainda que um ofício foi entregue ao secretário municipal de Saúde, Adonel Júnior solicitando a ampliação no período da noite.

 

“Estamos tentando uma flexibilização junto ao subsecretário Adonel. Na última sexta-feira deixamos um ofício ao qual ele pediu pra gente explicar que precisamos da flexibilização para não haver aglomeração entre outras situações e não tivemos resposta. Hoje, a vigilância bateu em todas as academias dizendo que se não fechar serão multadas.”, disse o empresário.

 

Um dos alunos que precisa trabalhar de manhã e à tarde, também reclamou: “Isso é inadmissível, nós não podemos aceitar isso, prestem atenção vamos flexibilizar, a gente vai sair do trabalho e tem que ter horário para vir, marcar horário e vir.” argumentou. (Veja vídeos abaixo, no insta do sitepa4)

 




 

 

 

 



20 comentários em “Academias de Paulo Afonso reclamam do limite do horário noturno e pedem ampliação para evitar aglomeração”

  1. Me poupe, o que eu vejo é um monte de marombado, só postando fotos na frente dos espelhos SEM MÁSCARAS, todo mundo ta cansado de saber que lugares fechados o virus permanece, ainda mais o povo pegando os mesmos aparelhos, dividindo o mesmo espaço. Em Manaus antes de faltar Oxigênio as pessoas foram para rua questionar e fazer manifestação contra as medidas restritivas. Quem ta de fato preocupado com saúde não aglomera em academias, bares, seja lá onde for…

  2. Oxe, nas capitais como são Paulo existe academia 24hrs por dia….ou seja, se o cidadão quiser malhar 3 hrs da manha a academia estará aberta… porém respeitando o limite de alunos…. cidades do interior e assim mesmo…. Agora bares pra vender cerveja dia de sábado ficam abertos a madrugada toda, os a fiscalização???? Nesse carnaval a galera vai correr pras roças e chácaras curtir sua cervejinha sem ter que ter preocupação!!!

    1. Fechar tudo me parece que não resolveu em lugar nenhum desse planeta. O povo está reclamando da economia. Então tem que pensar dos dois lados. Economia x Pandemia.

      1. Não resolveu o problema porém antes se falava em 3 , 5 , 8 infectados por dia agora estamos falando é de acima de 50 por dia .e só nāo resolveu q as pessoas infelizmente não levaram a sério inclusive os políticos na campanha? Mas o momento é de se pensar sim em.fexar tudo. Por q o q estar mais lotado mesmo é a UPA e pode ser q aconteça o q aconteceu em Manaus melhor refletir.

        1. E a economia, fome, desemprego, etc. A gente vê depois?
          Quando quebrarem o país e usar isso pra atingir o presidente, como uma minoria deseja, ai vamos sofrer muito mais. Que Deus nos livre.
          Pensamento positivo, cuidados com a saúde e a higiene e orar pra que as vacinas cheguem o mais rápido pra todos.

      2. Incluisve nos países que houve negligência por parte do governo e da população tem recorde de morte, a exemplo do Brasil que é o segundo país que mais houve mortes. Logo não existe isso de economia x pandemia. Só existe economia se existir saúde coletiva.

  3. Aí está o grande resultado das aglomerações promovidas pela prefeitura sem a devida providências da fiscalização firme e forte, vejamos:
    FEIRAS LIVRES, TRANSPORTE PÚBLICO, BANCOS PRINCIPALMENTE CAIXA ECONÔMICA, LOTÉRICAS, SUPERMERCADOS PRINCIPALMENTE NA REGIÃO DAS FEIRAS LIVRES, RESTAURANTE POPULAR, BARES, RESTAURANTES E AFINS, FESTAS PROMOVIDAS NA ÁREA RURAL, COMEMORAÇÃO EM FAMÍLIA, pronto relacionei.
    Sim, me mostre a fiscalização intensa nestes setores com aplicação de multas, fechamento ou lacração do ambiente.
    O que mais está se vendo pela cidade é o povo circulando sem máscara.

  4. Pra quê limitar horários pra aglomerar o povo? Agora que tem que estender. Limitar e fechar comércio não resolveu vírus em nenhum lugar

  5. É uma perda muito grande para as academias menores por conta da imprudência das maiores por superlotar seus estabelecimentos. O mesmo deveria acontecer nos supermercados que é um “subindo em cima do outro”.

  6. É para as pessoas não ficarem saudáveis e resistentes. Dessa forma, quando a “doença” chegar detona o/a camarada, vão vendo! Abram os olhos galera de P.A!!!!

  7. A mesma estupidez administrativa de sempre. Ou fecha ou deixa funcionar com mais tempo. Se limitar vai somente aglomerar. Essa gestão é burra e inútil, mais quatro anos aturando esse tipo de incompetência.

  8. Fecha tudo, acaba com tudo!!! Mais na eleição não viu kkkkk aí não tem vírus ( governadores e prefeitos) bota pra torar no povo mesmo!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  • Telefone: 75 3281.9421
  • E-Mail: comercial@pa4.com.br
© 2015-2016. Todos os direitos reservados.