Obra de esgotamento sanitário em Paulo Afonso chega a 90% de execução

Ampliação do sistema será concluída em dezembro

Por | 7 de outubro de 2013 às 10:30

A obra de ampliação do sistema de esgotamento sanitário (SES) de Paulo Afonso, município do nordeste baiano a 434 quilômetros de Salvador, já está com 90% dos serviços executados. Até dezembro deste ano, a cobertura de esgoto nesta ilha, cercada pelo Rio São Francisco, deve passar dos atuais 4,5% para 37%. O avanço é resultado dos investimentos da Embasa da ordem de R$ 71,3 milhões, com recursos próprios e do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), dentro do Programa Água Para Todos (PAT) do governo estadual. Cerca de 67.700 pessoas serão beneficiadas.

As ligações de imóveis à rede de esgotamento sanitário em bairros localizados no entorno dos lagos de Centenário, Bonfim e Jacaré, área que cresceu de maneira espontânea e sem planejamento urbano adequado, vão eliminar os lançamentos indevidos de esgoto e contribuir para despoluição das águas dos lagos. “Nesse sentido, estão sendo realizadas ligações intradomiciliares em bairros como Abel Barbosa, Centenário, Caminho dos Lagos, Senhor do Bonfim, BNH e Tropical, situados nas margens ou nas proximidades dos lagos”, conta o superintendente de expansão norte da Embasa, Ítalo Canário.

Três frentes de serviço da empresa continuam executando ligações em bairros cujos imóveis estão ligados à rede de drenagem pluvial da prefeitura, como Santa Inês, Fazenda Chesf e Tancredo Neves I, II e III. O objetivo é evitar que os efluentes domésticos originados nestes locais deságuem, sem o tratamento adequado, nas águas do Rio São Francisco. No total, já foram executadas 1.550 ligações domiciliares, das nove mil previstas.

Rua Argentina – Caminho dos Lagos: Uma das ruas contempladas com redes coletoras e ligações intradomiciliares

Na cidade, a empresa implantou uma estação de bombeamento, além de 181,4 quilômetros de tubulações de diâmetros variados, como rede coletora de esgoto, uma linha de recalque (tubulação que bombeia o esgoto de um ponto mais baixo para outro mais elevado) e sete travessias (túneis de concreto armado implantados sob as rodovias BA 210 e BR 110). “Para a implantação das travessias, adotamos o método não destrutivo, em que as escavações e perfurações realizadas ocorrem por debaixo das rodovias por meio de modernos equipamentos, evitando a interrupção do tráfego de veículos”, destaca o superintendente.

A estação de tratamento de esgoto (ETE) localizada no bairro Vila Nobre, que atualmente processa 21 litros por segundo, terá a sua capacidade triplicada, com a construção de três novos digestores de matéria orgânica (Dafa’s), dois leitos de secagem e um novo emissário. Além disso, o SES de Paulo Afonso vai ganhar uma nova estação de tratamento, no bairro Rodoviários, que contará com dois Dafa’s, dois leitos de secagem e um emissário.

ETE (Estação de Tratamento de Esgoto) da Vila Nobre terá capacidade triplicada

Após a conclusão da obra, os esgotos dos novos imóveis ligados à rede da Embasa, depois de tratados, serão transportados, por meio da estrutura implantada, ao Rio São Francisco, sem causar nenhum dano ao meio ambiente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  • Telefone: 75 3281.9421
  • E-Mail: comercial@pa4.com.br
© 2015-2016. Todos os direitos reservados.