2 de agosto de 2021

Unidade de beneficiamento de pescados vai contemplar piscicultores de Paulo Afonso e região

Por

Redação (pa4.com.br)

 

Foto: Divulgação

 

Os piscicultores do Território Itaparica vão contar com uma unidade de beneficiamento de pescados reformada e equipada. Nesta quinta-feira (17), o Governo do Estado, por meio do projeto Bahia Produtiva, autorizou o início das obras à Associação dos Pequenos Criadores de Peixe da Lagoa do Junco, na Comunidade de Xingozinho, no município de Paulo Afonso.

A unidade, com capacidade para beneficiar até cinco toneladas por dia, vai impactar positivamente a renda de 107 famílias de produtores de pescados, além de toda a região de Paulo Afonso e Glória. Localizada próximo aos locais de cultivo de pescado, a unidade vai ser o elo entre produção e comercialização, aumentando a margem de lucro, além de introduzir a higienização no manuseio do pescado.

Estão sendo investidos R$ 1,9 milhão, pelo Bahia Produtiva, projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), para recuperar e adequar a unidade a fim de operar dentro dos padrões do Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (SISBI-POA), no beneficiamento da tilápia produzida localmente.

Além das obras civis, estão previstas a aquisição de equipamentos, a definição do layout da planta de processamento e a instalação dos sistemas de tratamento de água e efluentes.

O secretário de Desenvolvimento Rural, Josias Gomes, destacou que o setor da agroindústria pode, a curto e médio prazo, ser uma alavanca no desenvolvimento social e econômico da região. “Estamos incorporando ações, junto com a prefeitura, para que os piscicultores possam ter um espaço apropriado para o beneficiamento das suas produções e possam ganhar um preço justo com a venda dos seus produtos”.

Para o prefeito de Paulo Afonso, Luiz de Deus, o investimento vai alavancar ainda mais a produção. “O município tem ótimos criadores e agricultores e os investimentos em parceria com o Governo do Estado é de extrema importância. Esses projetos beneficiam a agricultura familiar e a geração de emprego e renda para o homem do campo”.

A associação comercializa hoje cerca de 15 mil quilos de peixe por dia, na forma “inteiro fresco no gelo” sem passar pelos procedimentos básicos que atendem à legislação e as exigências do mercado. A quase totalidade da produção de tilápia da região é vendida à beira d’água, sem qualquer tipo de beneficiamento que lhe agregue valor.

O presidente da Associação dos Pequenos Criadores de Peixe da Lagoa do Junco, Isac Feitoza, afirmou que a unidade de beneficiamento é um sonho de 20 anos. “Hoje, a gente só tem o mercado da feira livre para vender nossa produção. Com essa unidade, a gente tem a perspectiva de entrar em novos mercados, além de se adequar na questão ambiental. Vai melhorar nosso ganho, custo e rentabilidade”.

O Bahia Produtiva está investindo R$ 46,1 milhões no sistema produtivo da piscicultura em toda a Bahia, beneficiando 3524 famílias. Os investimentos são aplicados em ações para o fortalecimento da pesca artesanal, piscicultura, maricultura e mariscagem, como a aquisição de equipamentos, embarcações, kit de produção individual para marisqueira, implantação e requalificação de unidades de beneficiamento de pescado.

 

 

Foto: Divulgação

 

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!