Por

REDAÇÃO#PA4.COM.BR COM LUIZ BRITO - DRT 3.913

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

Não há dados oficiais, mas a olho nu as estimativas apontam que depois da falta de oportunidade de emprego, o turismo em Paulo Afonso, foi um dos serviços que despencou nos últimos meses. Até novembro de 2016 a queda no volume de serviços nessa categoria teve baixa expressiva. Um dos motivos seria a ausência da criação de novas rotas que segundo um consultor da área, estão afastando os turistas. “Não se tem diálogo com as agências e operadoras de turismo do Brasil, que são as responsáveis pelas viagens para cá, nem há diálogo permanente e necessário com hotéis, restaurantes, comércio, da cidade”.

 

O bondinho por exemplo não funciona há mais cinco anos, o modelo reduzido, está abandonado, o touro e a sucuri, ganhou uma nova nomenclatura (o boi e a cobra), foi engolido pelo mato, por essas e outras razões é que municípios menores que Paulo Afonso como Água Branca (AL) e Canindé de São Francisco (SE) dia-a-dia ganham mais atenção dos turistas deixando os roteiros pauloafonsinos distantes da lista Top de locais mais procurados. O novo secretário de Turismo, Industria e Comércio, Regivaldo Coriolano da Silva, precisa urgentemente criar mecanismos de estratégias de marketing e de promoção, que incentivem, difundam e promovam a prática e o desenvolvimento da atividade turística no Município; e ainda, fomentar o intercâmbio permanente com outras cidades da região.

 

Nota da redação:

 

Sobre a matéria acima recebí de um dos meus tres leitores a seguinte nota que publico com algumas restrições:

 

Muito bom o texto sobre o turismo e suas carências. E há muito mais o que dizer, muuuuito, como o abandono da limpeza dos lagos (todos), não são o do Touro e Sucuri. O do balneário, que limparam para as eleições já está totalmente sujo de novo.

 

O bondinho e o modelo reduzido (assim como o lago): falta de diálogo com a Chesf (o que vai piorar, por questões políticas…)

 

A falta, há anos, de um trabalho de marketing, como você citou. Não se tem diálogo com as agências e operadoras de turismo do Brasil, que são as responsáveis pelas viagens para cá, nem há diálogo permanente e necessário com hotéis, restaurantes, comércio, da cidade. Não se tem um folheto, um vídeo…

 

A situação chegou a um ponto que o diretor de turismo, que é o cargo do chefe do departamento que cuida efetivamente do turismo, até 2016 era um funcionário da Contabilidade.

 

A situação é ainda pior se considerarmos o abandono do Conselho Municipal de Turismo e do Conselho Regional de Turismo, este sediado em Paulo Afonso e construído depois de muita luta.

 

Tudo isso foi abandonado.

 

Quando Jânio Soares era o Secretário de Turismo, o orçamento de sua secretaria era de mais de 8 milhões dos quais, para o turismo, era zero. Tudo era aplicado nas festas, principalmente na COPA Velas, onde, em uma delas chegou a se pagar mais de 500 mil reais a Ivete Sangalo…

 

A visão desse pessoal aí sobre o turismo é também zero, assim como o interesse de valorizar esse potencial…

 

E nessa relação de omissos poderia citar uma lista imensa, de secretários a gestores, de vereadores, por aí…

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

9 respostas

  1. Boa tarde, concordo plenamente com a referida matéria, sou natural de Paulo Afonso, moro em São Paulo desde 1988, e não consigo ficar um só ano sem visitar está cidade, como de costume no mês de dezembro no período dos dias 10 até o dia 31 faço minha viagem de férias para Paulo Afonso, nas minhas ultimas duas viagens (2014 e 2015) já tinha percebido um certo vazio e falta de opções de lazer, mesmo assim, não eram motivos para deixar de ir passear na cidade. Mas infelizmente este ano (2016), foi o ponto final pra mim e minha família, após uma verdadeira decepção tomamos a decisão de não mais realizarmos nossas férias nesta cidade. Quem conheceu Paulo Afonso dos tempos passados, sabe tudo o que tinha de bom pra se fazer ai, hoje a falta de segurança e o risco que se corre em Paulo Afonso, é mais do que motivo para se banir a cidade de sua opção de férias, se você leva sua família para jantar ou comer algo no centro da cidade a noite, pode está preparado para ser assaltado ou enquadrado por moleques que impõem o pagamento do local onde você estacionou seu veículo , caso contrario seu carro será danificado, até mesmo fazer uso de seu próprio celular é um risco ficar sem ele, as beiras de rios onde antes eram locais muito bom para se fazer um churrasco em família e tomar banho foram tomadas por usuários de drogas, pescaria que também era opção, hoje acabou pois os criadores de peixes (piscicultores) cercaram todos os acessos com arames farpados, e mesmo se você pedir para entrar e ir até as margens do rio pescar é recebido por um caseiro/zelador/cuidador que vem lhe receber na beira da cerca com uma bela espingarda calibre 12 que lhe diz: se entrar leva bala, isso na presença de sua família inclusive crianças. fica a pergunta, vale a pena?.

  2. Paulo Afonso e seus políticos sempre ficaram esperando pela CHESF, do governo COLLOR em diante os políticos passaram a inviabilizar a empresa e com o governo atual as coisas pioraram, pelo canário que se anuncia vão privatizar a CHESF, como na privatização o objetivo é o lucro e não o social, a nossa cidade vai passar por dificuldades.

  3. Como é que não cai o gestor do município anterior nunca se importou para investir e nunca deu incentivos para o desenvolvimento do turismo em Paulo Afonso essa orla da prainha está uma vergonha e de outros pontos de banho que existe aqui na cidade, vamos tomar como exemplo Piranhas Canindé onde o turismo cresce todos os anos, por quê? Por que há investimentos incentivos na área turística dessa região, Paulo Afonso regrediu no tempo durante esses anos e pode ter certeza que esse prefeito atual não vai fazer nada pela área do turismo pois é o mesmo sistema de governo da gestão atual!

  4. É uma pena que uma lenda viva, um dos ícones do turismo de Paulo Afonso e região seja desperdiçado – Professor Galdino.
    Certamente, o turismo de Paulo Afonso ganharia muito com este grande e entendido homem á frente dessa pasta. Perdemos o maior potencial de nossa região. Empregos deixam de ser gerados, leitos de hotéis passam mais tempo vazios, restaurantes, lanchonetes, feiras de artesanato, passeios, enfim, o dinheiro deixa de circular em nossa cidade para passear pelas bandas de Piranhas e Canindé. Perdemos muito. Minha solidariedade, professor Galdino, eles não sabem o mal que fazem ao nosso povo…

  5. Restaurantes de Glória, bauneário canto das águsa, voce fic 2 horas com fome até aparecewr um garçom prá lhe servir um almoço,, é lógico que o turismo não presta em Paulo Afonso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.