Por

REDAÇÃO - PA4.COM.BR

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print




 

Por Evelyn Santana

Sonhos… Geralmente são designados enquanto situações pouco prováveis em termos de concretização. São vistos enquanto terreno de ilusão, vontades intangíveis.  Os sonhadores sempre sofreram, e ao meu ver continuam sofrendo. Sonhadores são de fato sonhadores? Ou apenas pessoas que não se resignam diante de realidades que não julgam justas ou ideais? Uma coisa é certa: quase sempre são desestimulados. Por que? Porque a mudança gera medo. Porque a inércia é mais confortável… Porque ao nascermos saímos do conforto, da comodidade, do que conhecemos. Então, choramos.

Sonhadores são mal vistos, criticados, presos, silenciados, marginalizados, retaliados, e em casos extremos, retirados dessa existência. Sonhadores incomodam a ordem posta, a calmaria de uma ordem invertida.

Mas o que seria do mundo sem os que ousam sonhar?  Mulheres sonharam com a possibilidade de votar, Malala sonhou com o acesso à educação para meninas, Martin Luther King teve um sonho… E marchou com um milhão de manifestantes até Selma, Luiz Inácio Lula da Silva sonhou com melhorias para a classe trabalhadora, Nise da Silveira sonhou com um tratamento humanizado, Nelson Mandela também sonhou, abolicionistas sonharam, Cora Coralina escreveu seu primeiro livro aos setenta e seis anos, Zilda Arns sonhou com melhorias para crianças. O que seria do mundo sem os sonhadores?

São incontáveis os nomes se eu fosse citá-los. Sonhos não são impossibilidades. Sonhos são prospecções de uma realidade mais justa. Raul, cantou que “ um sonho que se sonha só… É um sonho que se sonha só. Mas um sonho que se sonha junto é realidade”. Concordo com o poeta. Quando ouvimos que nossos objetivos são inalcançáveis a tendência é que eles evaporem. Entretanto, quando sonhamos com sonhadores… Tornamos o que era visto enquanto impossível em concretude.

Eu sonho acordada, sonho dotada de lucidez e busco sonhar coletivamente. Porque descobrir que existe um lindo antagonismo nessa frase: o sonho é caminho para se chegar de fato ao real. O real está posto… E não é a mais pura expressão de algo que deve prosseguir sem mudanças. O real é o material para os sonhadores. E partir dele… Os que ousam pensar no para além… incidem sobre a realidade.

O que seria do mundo sem os sonhadores?




 



Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.