2 de agosto de 2021

Sheila Bello: Aumentam os casos de violência contra as mulheres, crianças e idosos na Pandemia

Por

REDAÇÃO - PA4.COM.BR

Por Sheila Bello (Estudante de Psicologia)




 

 

Durante o processo de isolamento social, onde foi recomendado pela Organização Mundial da Saúde – OMS que os cidadãos fiquem em casa, a fim de conter a pandemia do COVID-19, foi constatado um aumento relevante nos casos de violência contra mulheres, crianças e idosos. Isso ocorre, pois, na maioria dos casos o agressor é alguém próximo, que faz parte da família e está dentro da própria casa.

 

Dados apresentados pela Defensoria Pública do estado da Bahia (DPE-BA) registram queda de 90% das denúncias durante a pandemia. Como explicar o fato do aumento de agressões que vão de encontro com a redução das denúncias?

 

Acontece que as vítimas estão dentro de casa com seus agressores, não tem como fazer ligações, são ameaçadas e vigiadas constantemente, o medo de morrer ou até mesmo fazer alguém de sua família sofrer se torna maior, fazendo com que a denúncia formal não aconteça.

 

A nível mundial, o aumento da violência é também muito notável: na China os casos triplicaram e na França o governo decidiu pagar quartos de hotéis para as vítimas, como medidas protetivas. No Brasil o governo também está fazendo sua parte: foi lançado um aplicativo que está disponível para Android e iOS para ajudar vítimas de violência doméstica a denunciar seus agressores com mais privacidade do que em um atendimento por telefone. Nesse período que estamos enfrentando, ferramentas de denúncias via telefone ou internet atuam de modo muito eficaz.

 

A atual Ministra da Mulher, Damares, responsável pela pasta da Família e Direitos humanos, divulgou dados do ligue 180 que revelam um aumento de 9% no total de ligações na quarentena. A média diária entre os dias 1º e 16 de março foram de 3.045 ligações e 829 denúncias, ante 3.303 telefonemas e 978 denúncias entre os dias 17 e 25. Apesar de especialistas afirmarem que se trata de um período ainda curto, os dados apresentados servem de alerta. Além disso, os serviços do disque 100 se estenderão, para violências contra mulher, denúncias contra abuso e exploração sexual, violência contra pessoa com deficiência, crianças e, também, para grupos marginalizados e vulneráveis como a população LGBTQI+.

 

No Rio de Janeiro já existe uma plataforma onde é possível fazer a denúncia online, naquele estado houve um crescimento de 50% dos casos nas últimas semanas. Aqui na Bahia, a Defensoria Pública passou a atender por telefone todo o estado através dos números 129 ou 0800 071 3121. Nesses canais, a vítima pode fazer a denúncia de forma discreta e sigilosa. Há ainda o site e o aplicativo da Defensoria além do atendimento psicossocial na fanpage do Facebook.

 

É extremamente importante que a sociedade passe a denunciar ao presenciar alguma violência, discussão, brigas ou até mesmo a simples suspeita de violação de algum direito. Como já mencionado, diante do fato de que muitas vítimas não têm força e coragem, as denúncias realizadas por terceiros, são feitas de forma anônima. O pedido de socorro aos amigos, vizinhos ou parentes é totalmente indicado e necessário. Para tanto, precisamos ficar muito atentos aos sinais.

 

Então, exerça a empatia. Ajude o próximo. Lembre-se: você pode estar salvando uma vida!

 

Sheila Bello é estudante de Psicologia no Centro Universitário do Rio São Francisco. Atual em projetos sociais na área do combate a violência e exploração de crianças desde 2012.

 

Com informações: Correio 24 horas; Carta Capital; Bahia no Ar e Olhar Digital




 



WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Comentários 16

  1. Rivaldo Silva says:

    quem és tu criatura? vai dizer que é pré-candidata?
    AGORA A NASA VEM!

    • D.K says:

      Não vi ela falando de política é um texto informativo. Mas se ela pensar em ser, tem o meu apoio pois são de pessoas que pensão no coletivo que precisamos. Mas quem merece ser estudado é você, ao invés de ler o artigo, vem comentar o que nao condiz.

  2. Susanna Lisboa says:

    Parabéns Sheila! Excelente texto, trazendo uma triste realidade crescente de forma considerável em nossa sociedade. Que desperte em cada um a empatia!

  3. Sabrina says:

    Ótimo artigo, parabéns

  4. fabia says:

    verdade infelizmente é o que vem acontecendo, temos que denunciar

  5. Jr Santos says:

    A realidade é essa infeliz, cada um de nós devem fazer realmente nossa parte, não ficar com medo de denunciar

  6. Monique F. says:

    Parabéns pelo antigo, Sheila.

  7. Ana says:

    Parabéns Sheila por está atitude sempre vc pensa no próximo

  8. Geo says:

    Parabéns Sheilla, pelo belíssimo trabalho de conscientização e de alerta para a sociedade!!!!

  9. Sand says:

    Parabéns pelo texto. Extremamente necessário!

  10. Manoel says:

    Reflexão inclusive, meus parabéns 👏🏻👏🏻

  11. Anônimo says:

    OU SEJA : FICAR O BICHO PEGA SE CORRER O COME. É UMA REALIDADE QUE VEM DAS ANTIGA E NUNCA MUDOU PORQUE A HUMANIDADE NÃO QUER MUDAR GOSTA DE VER A DESGRAÇA HUMANA.

  12. CARLOS says:

    Ótima reflexão

  13. Regiane Cristina says:

    temos que proteger os vulneráveis, muito bom saber que vc defende essa causa

  14. Jessica says:

    é triste já presenciei uma sena assim quem passa na família nunca esquece

  15. Tiago says:

    Aplauso é isso mesmo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!