Por

[email protected] (www.pa4.com.br) com Correio da Bahia

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

Dezenove jogadores e o técnico da Chapecoense morreram nesta terça-feira (29) em um acidente trágico de avião na Colômbia, para onde o time seguia para disputar a primeira partida da final da Copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional. Três jogadores sobreviveram ao acidente: O lateral Alan Ruschel, o goleiro Jackson Follman e o zagueiro Hélio Hermito Neto. Todos estão hospitalizados.

 

Veja quem eram:

 

1. Caio Júnior, técnico
Aos 51 anos, ele estava em seu primeiro ano no comando do time. Teve passagens como jogador pelo Grêmio e Internacional. Como treinador, dirigiu várias equipes, incluindo Vitória e, brevemente, Bahia
(Foto: Gilberto Pace Thomaz/Chapecoense)

2. Danilo (Goleiro)
O goleiro de 31 anos vivia grande momento na Chapecoense – sua defesa nos momentos finais da semifinal, contra o San Lorenzo, ajudou a colocar o time na final. Danilo chegou a ser socorrido com vida, mas morreu no hospital.
(Foto: Divulgação)

3. Dener (lateral)
Dener tinha 25 anos, era gaúcho, e passou por Grêmio, Coritiba e Vitória.
(Foto: Divulgação)

4. Willian Thiego (zagueiro)
O sergipano de 30 anos teve passagem pelo Bahia. Estava na Chape desde 2015 e era um dos destaques. Zagueirão, também marcava seus gols – pelo clube, foram 15.(Foto: Cleberson Silva/Chapecoense)

5. Giménez (lateral)
Foi contratado pela Chape no final do ano passado, depois de se destacar jogando pelo Goiás.
(Foto: Gilberto Pace Thomaz/Chapecoense)

6. Marcelo (zagueiro)
Estava no clube catarinense desde o início do ano, vindo de empréstimo do Cianorte.
(Foto: Cleberson Silva/Chapecoense)

7. Filipe Machado (zagueiro)
O zagueiro era um dos mais experientes do time. Com 32 anos, jogou por clubes do Rio, como Resende e Duque de Caxias, e teve passagem por equipes da Itália, Bulgária e Espanha.
(Foto: Divulgação)

8. Mateus Caramelo (lateral)
Mateus Lucena dos Santos, de 22 anos, o Mateus Caramelo, veio da base do Mogi Mirim, tendo passado por São Paulo e Atlético Goianiense até chegar à Chape em 2015.

9. Matheus Biteco (volante)
O gaúcho Matheus Bitencourt da Silva, de 21 anos, foi emprestado pelo Grêmio para a Chapecoense.
(Foto: Divulgação)

10. Sergio Manoel (volante)
Baiano de Xique-Xique, chegou à Chape este ano, após passagens por Coritiba, Paysandu e Atlético-GO, entre outros.
(Foto: Divulgação)

11. Josimar (volante)
Aos 30 anos, era um jogador experiente, com passagens por Internacional, Ponte Preta e Palmeiras.
(Foto: Divulgação / Chapecoense)

12. Arthur Maia (meia)
O meia alagoano de 24 anos foi formado no Vitória e estava emprestado à Chapecoense.
(Foto: Cleberson Silva/Chapecoense)

13. Cleber Santana (meia)
Revelado pelo Sport, teve passagens por Flamengo, São Paulo e Atlético de Madri, entre outros. Desde 2013, estava presente no futebol de Santa Catarina, jogando por Avaí e Criciúma, até que chegou, com toda sua experiência, à Chape.
(Foto: Divulgação)

14. Gil (meia)
Natural de Santo Antonio (RN),  jogou por Coritiba, Ponte e Santo André, entre outros. Estava na Chapecoense desde 2015. Tinha 29 anos.
(Foto: Divulgação)

15. Bruno Rangel (atacante)
O atacante nascido no Rio de Janeiro era o maior artilheiro da Chapecoense. Em duas passagens, marcou 81 gols pelo time. Ao longo da carreira, o jogador de 34 anos passou por Goytacaz, Americano Paysandu, Joinville e outros.
(Foto: Aguante Comunicação/Chapecoense)

16. Lucas Gomes (atacante)
Paraense de 25 anos, ele pertencia ao Londrina e estava emprestado à Chape desde o começo do ano. Pelo Verdão do Oeste, marcou oito gols.
(Foto: Cleberson Silva/Chapecoense)

17. Everton Kempes (atacante)
Pernambucano de Carpina, Everton Kempes era atacante e tinha 34 anos
(Foto: Divulgação)

18. Ananias (atacante)
Formado nas bases do Bahia, o maranhense de 27 anos tinha fama de se destacar em “jogos grandes”. Marcou o gol de empate contra o San Lorenzo, na Argentina, na semifinal, garantindo a Chape na sua primeira final internacional.
(Foto: Cleberson Silva/Chapecoense)

19. Tiaguinho (atacante)
Foi contratado apenas em maio deste ano, depois de se destacar no Campeonato Catarinense pelo Metropolitano. Aos 22 anos, descobrira recentemente que ia ser pai.
(Foto: Divulgação)

20. Ailton Canela (atacante)
Depois de uma boa série B em 2015 pelo Botafogo-SP, foi contratado pela Chapecoense.
(Foto: Reprodução)

Ligados ao clube, ainda morreram:

Mauro Stumpf – Vice-presidente de futebol da Chapecoense
Maulo Bello – Membro da diretoria do clube
Luiz Grohs – Analista de desempenho
Rafael Gobbato – Fisioterapeuta
Anderson Martins – Preparador de goleiros, conhecido como Boião
Eduardo Filho – Auxiliar técnico, era mais conhecido como Duca

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.