Ranking de arrecadação tem nova liderança: Anilton (100 mil), Galinho (60 mil) e Luiz de Deus (48 mil)

Por REDAÇÃO - PA4.COM.BR | 12 de outubro de 2020 às 21:56

Anilton Bastos e o deputado Bacelar (líder estadual) no encontro do Podemos em outubro de 2019 em Paulo Afonso. Foto: Arnaldo Ferreira



 

 

Dos 6 candidatos a prefeito de Paulo Afonso, 3 já prestaram contas ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) do quanto arrecadaram para suas campanhas. Dois declararam o fundo partidário, como únicas fontes de arrecadação, Mário Galinho (Solidariedade) e Anilton Bastos (Podemos).

 

Até ontem domingo (11), apenas os candidatos Luiz de Deus (48 mil) e Mário Galinho (60 mil) tinham declarado suas receitas (veja aqui). Nesta segunda-feira (12), o candidato Anilton Bastos (Podemos) também prestou contas.

 

E com o que foi declarado hoje, o ex-prefeito lidera o ranking das arrecadações nessa primeira parcial. O Diretório Estadual do Podemos investiu até aqui R$ 100.000,00 (cem mil reais) na campanha de Anilton.

 

O candidato informou também o total de despesas pagas até o momento: R$ 70.098,29, porém o total de despesas contratadas já é de R$ 184.018,29.Significa dizer que a campanha de Anilton já consumiu mais da metade do limite de gastos determinados pelo TSE para candidaturas majoritárias em Paulo Afonso que foi de R$ 325.979,51.

 

As despesas do candidato do Podemos foram para publicidade por adesivos; publicidade por materiais impressos; produção de programas de rádio, televisão ou vídeo; despesas com pessoal e publicidade por carros de som.

 

Os outros três candidatos a prefeito Raimundo Caires (PP), Capitão Paz (PSL) e Robson (Cidadania) ainda não declararam nenhuma doação ou gasto eleitoral.




 



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  • Telefone: 75 3281.9421
  • E-Mail: comercial@pa4.com.br
© 2015-2016. Todos os direitos reservados.