Por

REDAÇÃO#PA4.COM.BR

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

Preso no Complexo Penitenciário de Bangu, o ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, tem evitado tomar banho nos últimos dias. De acordo com o colunista Jorge Bastos Moreno, do jornal O Globo, Cabral teria pedido ao presidente da Assembleia Legislativa do Rio, Jorge Picciani, para conversar com o governador Pezão e enviar carros pipas ao presídio. Cabral teme ser molestado fisicamente pelos outros presos por conta do racionamento de água.

“Pelo amor de Deus! Peça pro Pezão mandar de novo um caminhão-pipa para cá. Quando tinha água em abundância, eu era festejado pelos outros presos. Agora, com água racionada, há dois dias que não tomo banho com medo de ser fisicamente molestado por eles”, teria dito Cabral para Picciani, de acordo com o jornal.

Principal alvo da Operação Calicute, Sérgio Cabral é acusado de liderar um esquema de corrupção que desviou mais de R$ 200 milhões dos cofres públicos. Outras nove pessoas ligadas ao ex-governador também foram presas.

Cabral é causado ainda de receber mesadas de até R$ 500 mil de empreiteiras, joias e outros objetos de luxo dados pelas empresas com contratos com o governo estadual durante a gestão deles, entre 2007 e 2014.

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

2 respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.