19 de junho de 2021

Paulo Afonso: Casos positivos aumentaram 130% e mortes causadas pela doença subiram 122%, diz TV Bahia

Por

REDAÇÃO - PA4.COM.BR

Hospitais de Paulo Afonso estão com 100% de ocupação dos leitos de UTI e prefeitura definiu medidas de restrição mais duras para tentar desafogar o sistema de saúde — Foto: reprodução/TV Bahia



 

O Jornal da Manhã da TV Bahia desta quarta-feira (26), mais uma vez, deu destaque ao município de Paulo Afonso por causa do preocupante aumento do número de novos casos positivos da covid-19, assim como no número de mortes causadas também pela doença.

De acordo com a reportagem, a cidade registra um dos maiores casos de aumento de infectados pela Covid-19 em toda a Bahia e contabilizou crescimento de 122% de mortes entre fevereiro e maio deste ano. Só nesta quarta-feira (26), o boletim epidemiológico do município registrou mais 68 contaminações, aumentando os casos ativos para 624. O número total de óbitos já passa dos 140.

O telejornal estadual também falou sobre as medidas mais restritivas decretadas pela prefeitura que começaram a vigorar nesta quarta. Confira matéria abaixo: 

“A prefeitura de Paulo Afonso, no norte da Bahia, definiu novas medidas de restrição para tentar conter o avanço da pandemia de Covid-19 e desafogar o sistema público de saúde da cidade, que registra 100% de ocupação dos leitos de UTI. A decisão começa a valer nesta quarta-feira (26) e segue até o dia 12 de junho.

O toque de recolher no município foi antecipado e agora se estende das 19h às 5h. Além disso, o comércio considerado não essencial está autorizado a funcionar somente de segunda a sábado, das 8h às 14h.

Os atacados, supermercados, frigorifico e hortifrúti poderão funcionar, de segunda a sábado, das 6h às 18h30 e vedado o funcionamento aos domingos.

Também está permitido o funcionamento de feiras livres, mas em horários e dias intercalados: o Mercado do Peixe e o Mercado Público estão autorizados a abrir as sextas-feiras e sábados. A Feirinha da cidade e a Ceasa, poderão funcionar somente aos sábados.

Já a venda de bebida alcoólica estará proibida na cidade a partir das 18h desta quarta-feira até a próxima segunda-feira (31).

O funcionamento de bares segue permitido, cumprindo os protocolos sanitários com limite de público e distanciamento obrigatório, mas sem a apresentação de artistas. O mesmo ocorre com academias e igrejas, que devem respeitar o limite de público e manter o distanciamento. O uso de máscara continua obrigatório em todos os espaços públicos do município.

Paulo Afonso é uma das cidades com mais casos ativos da Covid-19 em toda a Bahia. Entre fevereiro e maio deste ano, o município registrou 13% de aumento. Além disso, o número de casos positivos aumentou 130% e as mortes causadas pela doença subiram 122% no mesmo período.”

 

ERRATA: No texto reproduzido da TV Bahia/g1ba havia um equívoco quanto ao horário de funcionamento dos supermercados. O correto é das 6h às 18:30 e não até meia-noite como publicado antes. O texto foi corrigido, de acordo com o novo decreto: “Os atacados, supermercados, frigorifico e hortifrúti poderão funcionar, de segunda a sábado, das 6h às 18h30 e vedado o funcionamento aos domingos.”




 

Hospitais de Paulo Afonso estão com 100% de ocupação dos leitos de UTI e prefeitura definiu medidas de restrição mais duras para tentar desafogar o sistema de saúde — Foto: reprodução/TV Bahia



VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Comentários 2

  1. Charles Porchza says:

    Enquanto o prefeito deixar de fiscalizar e interditar as lojas de roupas que tão sempre cheias, bancos cheios sem organização, academias cheias, supermercados cheios sem organização e assim vendendo bebidas alcóolicas pra fazer festas escondidas, os números não vão baixar. Um gestor sem pulso com um povo com maioria sem educação pra se proteger fica difícil controlar essa desgraça.

  2. Anônimo says:

    Tem uma quadra que praticamente todos os dias da semana está lotada de gente jogando bola na rua dos Expedicionários no Abel Barbosa, como os casos vão diminuir com exemplos iguais a esse? As pessoas de Paulo Afonso não tem consciência do problema e estão pouco se preocupando. Só vão se dar conta quando algo de ruim acontecer com um de seus familiares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.