13 de junho de 2021

“Ou não sabem para onde o recurso foi ou estão enganando o prefeito. CPI já!”, disse Marconi ao questionar os R$ 115 milhões do município

Por

Assessoria de Comunicação

Vereador Marconi Daniel. Foto: Assessoria Parlamentar



 

“O povo pauloafonsino não pode pagar o preço da lavagem de dinheiro e da ganância dessa gestão”. Essa foi a fala de repúdio do vereador Marconi Daniel (PODEMOS), durante Sessão Remota da Câmara de Vereadores de Paulo Afonso desta segunda-feira, 31. O parlamentar afirmou que a Prefeitura precisa prestar contas de imediato com o povo sobre os mais de R$ 115 milhões arrecadados no primeiro quadrimestre deste ano. Ele afirmou ainda que a CPI da Covid apontará os culpados.

“A justiça e o Ministério Público não estão para alisar ninguém não. Os responsáveis por quaisquer negligências serão responsabilizados pelos seus atos. Estamos aqui para fazer a nossa parte. Precisamos encaminhar as denúncias que temos de empresa que forneceu material Covid para a Prefeitura que é na verdade uma sede de uma igreja evangélica; denunciar os testes Covid comprados pela prefeitura a uma empresa que na verdade funciona como borracharia e os insumos comprados em uma empresa que funciona como pet shop. Sem falar das cotações de preço com várias assinaturas com a mesma caligrafia. Isso é vergonhoso. Estão fazendo as falcatruas na cara dura”, denunciou.

Ainda segundo Marconi, o alto dinheiro mostrado pelo Controlador durante a Prestação de Contas da atual administração municipal vai de encontro ao discurso feito em público pelo prefeito Luiz de Deus de que o município estava quebrado. “O dinheiro foi mostrado pelo Controlador. Os gastos existem e tem alguma coisa esta errada. Ou não sabem para onde o recurso de fato foi ou estão enganando o prefeito. Não tem condições termos gastos e não termos estrutura, insumos, medicamentos, leitos, um grande déficit na Saúde como um todo. No Hospital Nair Alves de Souza, por exemplo, está faltando até lençóis de cama”, denunciou.

Indignado com o descaso da Saúde Pública Municipal, o parlamentar chegou a desafiar representantes da prefeitura: “Eu desafio a prefeitura a enviar nota para dizer que estou mentindo. Eu convido alguém da prefeitura a ir comigo em uma unidade de saúde ou até visitar famílias. Se você faz um teste rápido numa terça, o resultado só saí na sexta. Meu sobrinho está curado da Covid graças a Deus e precisou do SUS. Até hoje ele espera uma ligação do pessoal do monitoramento da Saúde”, afirmou.

Novo decreto




 

Sobre o novo decreto municipal, o vereador disse que: “fomos todos pegos de surpresa no domingo, no apagar das luzes, com esse novo decreto municipal. Os casos de Covid ultrapassam o que informam os boletins. Estão maquiando, e isso pode ser explicado neste desespero em decretar mais uma vez lockdown. O caso é mais grave do que imaginamos e estamos o preço do desserviço público municipal. Falta gestão, compromisso, responsabilidade e caráter com essa galera que está a frente da Saúde. O fato é que nesse tempo todo Paulo Afonso ainda não aprendeu a lidar com a Covid”, disse.

Fake News

Marconi atribuiu como “baixo” a fake news envolvendo o seu nome divulgada nas redes sociais durante o fim de semana. Para ele, esse tipo de “ação criminosa” vem para intimidá-lo.

“Essa é a única forma que encontraram para denegrir a minha imagem. Eu estou incomodando e muito porque eu falo a verdade, faço a minha parte e cobro o correto. E quando a gente tenta fazer o certo, a gente acaba incomodando. Reafirmo o meu compromisso como parlamentar de Paulo Afonso e jamais iria de encontro com o que estabelece a lei. Não tem áudio oficial, imagem ou sequer texto meu sobre as informações infundadas. A Justiça resolverá isso e só tenho a dizer que essa tentativa de intimidação só me faz ter certeza de que estou no caminho certo”, finaliza.

 



VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Comentários 1

  1. Mauro Silva Coelho says:

    Faz o L, faz o L, faz o L. Pra ficar legal, eu acho é pouco, é bom demais. eu acho é pouco, é bom demais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.