20 de setembro de 2021

“Os vereadores não podem se comportar como empregados do prefeito”, diz Marconi Daniel sobre CPI

Por

Assessoria de Comunicação

“Os vereadores não podem se comportar como empregados do prefeito”, diz Marconi Daniel sobre CPI. Foto: Assessoria de Comunicação

Em mais uma sessão na Câmara de Paulo Afonso, na manhã desta segunda-feira, 23, o vereador Marconi Daniel (PODEMOS) voltou a defender a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar possíveis irregularidades da gestão municipal.

Marconi entende que é preciso uma grande mobilização dos parlamentares. “Os vereadores não podem se comportar como empregados do prefeito. A Câmara não pode de forma alguma ficar calada em relação ao dinheiro público de Paulo Afonso que está sendo desviado dia a dia”, diz.

O vereador diz que as suspeitas de irregularidades são gravíssimas, envolvendo até uma servidora pública. “Tem uma funcionária da prefeitura que está em casa, afastada, mas ganhando para ficar com a boca fechada e não dizer toda a verdade do que sabe”, alerta.

Durante o discurso na tribuna da Câmara, Marconi também diz que há outras suspeitas em contratos que foram assinados com empresas duvidosas. “Veio dinheiro dos recursos federais para a Prefeitura comprar testes rápidos. Mas esses testes foram comprados num pet shop de uma empresa que não tinha mais cadastro de CNPJ. Uma empresa que não poderia, portanto, participar de licitação, mas que efetivamente participou”, revela.

Diante desse cenário controverso, Marconi salienta que não é o momento da Câmara se omitir, pelo contrário, é preciso investigar a fundo todas as suspeitas, principalmente em respeito às vidas que foram perdidas para a doença e má gestão dos recursos públicos.

“Muitos cidadãos foram embora, tiveram suas vidas ceifadas, porque não tinha um respirador adequado, não tinha uma medicação adequada, ou seja, não tiveram acesso a uma boa estrutura logo no início para evitar que a doença se agravasse de maneira tão severa”, lamenta Marconi.

Desse modo, Marconi não tem dúvidas sobre a importância e a urgência necessária para a instalação da CPI. “Temos esse compromisso de legislar e fiscalizar. “Os fatos já estão na Câmara de Vereadores, inclusive alguns documentos já foram periciados. Quem errou, que pague pelo erro cometido”, afirma o vereador.

 

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!