Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

Antônio Marcos ou ‘Marquinhos da Direc’, participou na última quinta-feira (17), do encerramento do Ano Santo, na Catedral de Fátima, na solenidade presidida pelo bispo dom Guido.

 

dsc_8684
Marquinhos da Direc na celebração de encerramento do Ano Santo, na Catedral.

A amizade entre os dois é remota, começou no tempo em que o então Pe. Guido fazia trabalhos sociais nas favelas de Salvador. Hoje representando igrejas evangélicas Marquinhos mantêm diálogo permanente com dom Guido e sua última conversa na Catedral foi uma demonstração inequívoca de respeito e civilidade. Resumindo, disse:

 

dsc_8686
‘O que nos une é maior que as diferenças’, diz representante evangélico.

 

″Nós já vivemos perseguições tão grandes, lá fora cristão estão sendo mortos […] nós precisamos orar uns pelos outros, estamos aqui para mostrar que, aquilo que nos une é maior do que o que nos separa″.

 

O Ano Santo proposto pelo papa Francisco no final do ano passado, proporcionou à Igreja uma reflexão profunda levando em consideração as obras de misericórdia, entre elas, rezar pelo próximo.

 

″Um grupo da igreja Batista esteve aqui no DNJ e foi muito importante a participação deles, estamos esperando ser também convidados, há coisas que podemos fazer juntos […] a unidade se constrói na caridade, hoje nós ajudamos numa obra, manhã vocês nos ajudam, cada um com sua identidade, mas valorizando o outro″, ressaltou o bispo.

 

O Ano Extraordinário da Misericórdia terminou, a Igreja agora se prepara para o Jubileu pelos 300 anos do encontro da Imagem de Nossa Senhora Aparecida, em 1717, pelos pescadores às margens do Rio Paraíba -SP, e também o centenário das aparições de Nossa Senhora de Fátima, em Portugal, portanto, o Ano Mariano.

 

Ficam para vivermos bem, independente da religião que temos, as obras de misericórdia:

 

Corporais – dar de comer aos famintos, dar de beber aos sedentos, vestir os nus, acolher os peregrinos, dar assistência aos enfermos, visitar os presos e enterrar os mortos.

 

Espirituais – Aconselhar os indecisos, ensinar os ignorantes, ademoestar os pecadores, consolar os aflitos, perdoar as ofensas, suportar com paciência as pessoas molestas, rezar a Deus pelos vivos e defuntos.

 

 

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

11 respostas

    1. “aquilo que nos une é maior do que o que nos separa″.
      Eustáquio deixa de hipocrisia, Jesus nos ama independente de religião, crenças, igrejas, enfim.

  1. ENSINAR OS IGNORANTES ! Igreja ou religião não salva, o que salva é somente Deus, através de seu filho Jesus Cristo que é o único caminho para chegar ate Deus, ele só pede que amemos uns aos outros independente de religião, mais tem muitos que julga o próximo por ser de uma outra religião, mais Deus é que julga, então só nos restam orar por essas pessoas, que Deus as abençoe, independente de religião.

  2. Eu não acho nada demais orar ou ajudar por aqueles que que necessitam de ajuda. sou cristão protestante e também não concordo com a doutrina católica. Mas não precisamos ser tão ásperos uns com os outros.até por conta que não somos justificados por nosssas obras. Mas prestaremos contas por nossas atitudes.amém.

  3. Eu não acho nada demais orar ou ajudar por aqueles que que necessitam de ajuda. sou cristão protestante e também não concordo com a doutrina católica. Mas não precisamos ser tão ásperos uns com os outros.até por conta que não somos justificados por nosssas obras. Mas prestaremos contafs por nossas atitudes.amém.

  4. Deus é santo, é amor, misericórdia e poder, se temos amor e adoramos a esse Deus mesmo sendo o fiel católico ou protestante devemos nos unir por amor ao Deus da vida. Religião é apenas o modelo, uma doutrina que seguimos.

  5. Muitas IGREJAS, um só Deus, e a IGNORÂNCIA DE MUITOS que JULGAM, essa é a verdade, por isso o mundo estar como estar hoje, deixem de julgar o próximo, se você é CATÓLICO, EVANGÉLICO ou seja qualquer RELIGIÃO, deixem de julgar, pois julgar só pertence a Deus, amem o PRÓXIMO, Deus só quer isso de vocês.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.