26 de setembro de 2021

Museu Regional Delmiro Gouveia reabre para o público

Por

Redação (pa4.com.br)

Um dos principais museus do sertão alagoano – O Museu Regional Delmiro Gouveia – foi inaugurado em fevereiro de 1989, por iniciativa da Fundação Ormeu Junqueira Botelho, na estação de trem da Pedra. A ideia de recuperar a estação ferroviária, um dos ramais da linha férrea Paulo Afonso, que saía do município de Piranhas/AL com destino a Jatobá/PE, foi do empresário Ivan Muller Botelho, então proprietário da Multifabril Mercantil, razão social da Fábrica da Pedra na época.

A estrada de Ferro Paulo Afonso foi construída por ordem do Imperador Dom Pedro II, após este viajar pelo rio São Francisco e visitar a cachoeira de Paulo Afonso em 1859. A intenção do Imperador era com a linha férrea ligar por ferrovia o Baixo e o Alto São Francisco, partindo de Piranhas, Alagoas, até a localidade Jatobá, atual município de Petrolândia. Além de na sua construção contratar mão de obra sertaneja e assim atenuar as consequências de secas que levavam a fome e morte milhares de sertanejos.

De certa forma, a estrada de ferro Paulo Afonso integrou um projeto de expansão de linhas férreas no Brasil implementado pelo Imperador Dom Pedro II. Nesse aspecto, estava em execução o projeto de integrar regiões e contribuir com o desenvolvimento regional, transportando pessoas e mercadorias. A importância das linhas férreas no Brasil fizeram deste tipo de transporte um importante meio comunicação, principalmente em regiões isoladas. Sem dúvida as estradas férreas foram fundamentais para tirar do isolamento os sertões do Nordeste. Se o progresso e desenvolvimento chegou em algumas regiões do país, deve-se em parte as ferrovias.

A estação da Pedra inaugurada em 10 de julho de 1882, ficava no km 54,4 partindo de Piranhas, numa altitude 245 metros acima no nível do mar. Foi aberta para o público em toda sua extensão em agosto de 1882. A linha férrea era composta pelas estações de Piranhas, Olho D´água, Talhado, Pedra, Sinimbú, Moxotó, Quixaba e Jatobá, totalizava 115 km. A ferrovia foi desativada em 08 de junho de 1964, com justificativa de serem deficitária. A partir desse decreto houve a venda de trilhos, grampos e máquinas como sucata. As estações permaneceram durante décadas em estado de abandono, a exemplo da estação da Pedra. Até o momento que foram recuperadas por iniciativa pública ou privada. É o caso das estações de Piranhas, Olho D´agua, Pedra e Moxotó que foram recuperadas transformadas em museus ou centros receptivos de turistas. São importantes equipamentos da memória regional.

Desde 1992 quando o Grupo Carlos Lyra adquiriu a Fábrica da Pedra o Museu Regional integra o conjunto patrimonial desta empresa. O conjunto de edificações da fábrica da Pedra, vem passando por um processo de reestruturação, e novos empreendimentos como o Shopping da Villa resignificando a economia da região. Nesse novo contexto de empreendimentos passam por recuperação a Casa de Delmiro Gouveia e o Museu Regional Delmiro Gouveia sendo potencializados como equipamentos históricos e culturais. Com o crescimento do turismo na região do sertão alagoano, área de imensurável riquezas naturais e históricas, o Museu Regional Delmiro Gouveia encontrava-se de portas fechadas. Agora, após passar por processo de recuperação, pintura e manutenção e abrirá suas portas para o público.

Os Empreendimentos Villa da Pedra dá mais um passo no sentido de preservação e valorização da cultura e da história, reabrindo o Museu para o público neste dia 11 de agosto. O objetivo é que o setor de turismo, hotéis, pousadas, restaurante, receptivos tenham a sua disposição um dos mais importante museus do sertão alagoano. Além de equipamentos da estação como: telegrafo, relógio e locomotiva, também integra o acervo objetos da fábrica e do seu fundador Delmiro Gouveia. Será realizada uma campanha de doações de fotografias e objetos para incrementar o seu acervo de forma que possa ser ampliado e enriquecido o seu acervo.

O museu será aberto de terça a domingo, das 14h às 20h para visitação, tendo como público alvo as instituições de ensino, trade turístico, principalmente aproximar a população local e regional deste patrimônio cultural. Serão realizados cafés filosóficos, rodas de leitura, contações de história, palestras. No local terá um food truck da cervejaria Maria Bonita, quiosque comercializando souvenirs. O Museu Regional Delmiro Gouveia é parte da história do sertão do São Francisco.

 

 

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!