Morre em Paulo Afonso idosa de 85 anos, quatro dias após fazer prova de vida em maca na Caixa Econômica

Por REDAÇÃO - PA4.COM.BR | 1 de dezembro de 2020 às 11:22




 

 

Faleceu na manhã desta terça-feira (1º/12), a senhora que foi levada em uma ambulância até a agência da Caixa Econômica Federal de Paulo Afonso para fazer prova de vida e não ter seu benefício do INSS suspenso.

 

Dona Maria Baixinha como era conhecida no povoado Juá, onde residia, tinha 85 anos, teve câncer de mama, fez uma cirurgia há aproximadamente quatro anos e estava com câncer nos ossos.

 

Há quatro dias, após o ocorrido, a idosa vinha sofrendo com dores por todo corpo. Ontem, uma ambulância do SAMU foi acionada e a levou até um hospital de Paulo Afonso, mas infelizmente, nesta terça-feira, a mulher veio a óbito.

 

Na sexta-feira (25), um vídeo mostrando a anciã em cima de uma maca dentro do banco foi publicado nas redes sociais e logo viralizou causando indignação entre populares: “Infelizmente essa comprovação de vida é uma vergonha, como muita coisa nesse país.”, escreveu Michele Campos.

 

As imagens mostram Maria Baixinha sendo submetida a uma situação constrangedora. Ela precisou comprovar que estava viva para continuar recebendo seu benefício, mas como não pode se locomover foi levada para dentro do banco em cima de uma maca.

 

No dia seguinte, após repercussão em toda cidade, uma das filhas de nome Andréia que acompanhava a idosa falou a uma rádio local: “Essas pessoas que fizeram isso com a minha mãe que tiverem ouvindo isso sintam no coração o sentimento que nós estamos passando. Minha mãe ficou horas e horas na ambulância.”.

 

“Quando chegamos à Caixa Econômica foi essa humilhação que eu não desejo pra ninguém essa humilhação que a gente passou com a minha mãe. Tivemos que tirar da ambulância porque a moça que estava atendendo for disse que não podia fazer nada, a policial pedindo para chamar o gerente, eu disse – moça pelo amor de Deus atenda minha mãe que ela está precisando do dinheiro para comprar os remédios e fraldas, e ela disse que não podia fazer nada.”, relatou Andreia.

 

De acordo com Andrea que estava com outra irmã, elas só conseguiram o atendimento, ou seja, provar que a mãe estava viva cerca de duas horas depois, depois da ajuda e do apelo de usuários da Caixa que também se revoltaram e se sensibilizaram com a situação.

 

 

SOBRE A PROVA DE VIDA

 

INSS prorroga interrupção de bloqueio de benefício por falta da prova de vida

Os aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que não fizeram a prova de vida entre março e dezembro desse ano não terão seus benefícios bloqueados. A Portaria 1.186, publicada no Diário Oficial da União (DOU), nesta segunda (30), prorroga a interrupção do bloqueio de pagamentos de benefícios até o fim de janeiro.

 

A prorrogação vale para os beneficiários residentes no Brasil e no exterior. De acordo com a portaria, a rotina e obrigações contratuais estabelecidas entre o INSS e a rede bancária que paga os benefícios permanece e a comprovação da prova de vida deverá ser realizada normalmente pelo bancos.

 

Em situações normais, a prova de vida é feita pelo segurado anualmente para comprovar que ele está vivo e garantir que o benefício continue sendo pago.

 

Quando devo fazer a prova de vida?

 

A rotina é cumprida anualmente pela rede bancária, que determina a data da forma mais adequada à sua gestão: existem bancos que utilizam a data do aniversário do beneficiário, outros utilizam a data de aniversário do benefício, assim como há os que convocam o beneficiário na competência que antecede o vencimento da fé de vida.

 

Onde devo ir?

 

Basta ir diretamente no banco em que recebe o benefício, apresentar um documento de identificação com foto (carteira de identidade, carteira de trabalho, carteira nacional de habilitação e outros). Algumas instituições financeiras já utilizam a tecnologia de biometria nos terminais de autoatendimento.

 

Se não conseguir ir ao banco?

 

Os beneficiários que não puderem ir até às agências bancárias por motivos de doença ou dificuldades de locomoção podem realizar a comprovação de vida por meio de um procurador devidamente cadastrado no INSS.

 




 



16 comentários em “Morre em Paulo Afonso idosa de 85 anos, quatro dias após fazer prova de vida em maca na Caixa Econômica”

  1. Agora deverá ser um alívio para o atendimento péssimo da agência da CEF do centro. Com o início da pandemia, os funcionários se tornaram …. e “medrosos”, se aproveitando da situação para dispensar automaticamente algumas ações. Caberia um processo judicial pesado em desfavor do Governo.

  2. O atendimento bancário em Paulo Afonso é uma negação,e da caixa então nem se fala,na caixa econômica do Btn não é diferente não, humilhação em que passa os clientes é de revoltar qualquer cidadão, já passei por isso na família.

  3. O gerente desta agência deve ser processado por submeter a idosa e família a constrangimento, contrariando a portaria do Presidente que determina que o banco deve ir ao idoso, e não o idoso ao banco! Apareçam, advogados decentes, e tomem a frente, para que seja aplicada punição exemplar a esses servidores publicos sem coração!

  4. Que situação triste, é de indiguinar e revoltar ao mesmo tempo. Humilhação terrível, uma pessoa idosa e com o quadro de saúde delicado exigiram q a conduzisse até a agência para fazer prova de vida? Pelo o amor de Deus, isso não são pessoas de sentimentos pelo próximo, são pessoas do coração frio que não se coloca no lugar da outra pessoa e faz de conta que estar lidando com cachorro, e não é bem assim. Que a justiça de Deus e da terra aja em nome da família em que perderam a idosa.

  5. Os funcionários dos bancos cumprem ordens, são normas que se não forem cumpridas prejudica o funcionário. Mas se a idosa fosse parente de um politico, juiz de direito, promotor de justiça o tratamento poderia ser outro.

  6. Como a própria reportagem mostrou, pessoas acamadas e com dificuldades de locomoção podem e devem agendar pericia medica em casa pelo fone 135 ou ainda constituir procurador. É normal ver pessoas ir fazer a prova de vida somente na epoca de receber o beneficio quando as agencias bancarias estão cheias, quando os funcionarios estão sobrecarregados, ai vemos essa cena lamentavel. Funcionarios não devem ir ate o carro ou ambulancia , pois o risco é enorme, inclusive de abordagem criminosa . As pessoas precisam se informar melhor antes de acusar, os bancos abrem uma hora antes somente para atender o publico idoso e com necessidades especiais.

    1. Pelo visto, é bancário ou parente de um! Ninguém vai a uma agência lotada enfrentar filas longas, até mesmo debaixo de sol de 38º por esporte…. vai por que precisa. Se alguém de sua família passar pelo mesmo, você vai apagar esse seu post.

  7. Que absurdo! O Ministério Público precisa ser acionado para apurar a negligência ocorrida no mau atendimento a essa senhora. Meus sentimentos à família!

  8. Tem varias maneiras de se comprovara prova de vida, principalmente entre os idosos ,doentes e etc. Uma delas; Basta enviar um representante do inss ou do banco a RESIDENCIA do referido cidadao.
    Sou totalmente contra este tipo de comprovacao. Mas infelizmente, no nosso PAIS EXISTEM MUITOS CORRUPTOS E LADROES.
    Obs; Nao adianta reclamar ao ministerio publico , principalmente do estado da BAHIA. Minhas sinceras condolencias a FAMILIA desta CIDADA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  • Telefone: 75 3281.9421
  • E-Mail: comercial@pa4.com.br
© 2015-2016. Todos os direitos reservados.