Por

[email protected] (www.pa4.com.br)

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print
Imagem Ilustrativa (Arquivo-Google)
Imagem Ilustrativa (Arquivo-Google)

 

Minutos após dar entrada no Hospital Nair Alves de Souza, o jovem  Leandro Gomes de Sá 24 anos conhecido por “Neguinho” não resistiu a um tiro na cabeça disparado por dois assaltantes na manhã dessa segunda-feira em Paulo Afonso.

 

“Neguinho” e o pai, o senhor José Gomes de Sá, 53 anos mais conhecido por seu “Zeca” saíram cedinho de casa em um carro, no povoado Tigre, área rural de Paulo Afonso com uma quantia de R$ 20 mil para comprar gado na vizinha cidade de Santa Brígida-BA.

 

Por volta das 5:30 da manhã, passando na BR-110 próximo ao Assentamento dos Sem Terra, no Povoado Riacho os dois foram surpreendidos por dois elementos montados em uma motocicleta Bross, vermelha que estavam de tocaia na rodovia à procura de vítimas, no instante em que pai e filho foram interceptados com rajadas de tiros.

 

O pai foi atingido com um tiro nas costas e o filho na cabeça. A polícia e o SAMU foram acionados e os dois foram levados para o Hospital Municipal do BTN. Leandro, com quadro de saúde mais grave, foi encaminhado para o Hospital Nair Alves de Souza – Chesf e infelizmente morreu instantes depois.

 

De acordo com informações da polícia, os meliantes conseguiram levar todo o dinheiro e se evadiram do local. Seu José já havia sofrido outro assalto na mesma rodovia.

 

A polícia realizou buscas nas proximidades da rodovia, mas não conseguiu localizar os criminosos.

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

10 respostas

  1. Muito suspeito, como esses caras já foram atirando e escolheram justamente essas pessoas com 20 mil reais? Parece ser coisa premeditada e gente conhecida que sabia do montante que os dois levavam ou então é muita coincidência.

  2. Com certeza alguém sabia que eles transportava essa quantia no Brasil só tem vagabundo matando que trabalha pois vagabundo tem a lei e a justiça ao seu lado sem falar dos direitos humanos.

  3. Alguém próximo a eles que sabiam do movimento e o valor que eles estavam transportando, EU ACREDITO NA POLICIA. Vai se desvendado logo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.