Mário Galinho: “Cadê os testes rápidos? A população está sofrendo, para onde foram os 9 milhões?”

Por REDAÇÃO - PA4.COM.BR | 19 de junho de 2020 às 21:05




 

 

A sessão da Câmara de vereadores ontem, 18/06, aconteceu mais uma através de acesso remoto com cada vereador em seu gabinete, com apenas um assessor, evitando aglomerações, mas a pressão e ansiedade dos profissionais do setor musical de Paulo Afonso acompanhando os trabalhos estava grande para a aprovação dos projetos de lei 17 e 18 que beneficia a classe musical com uma ajuda de custo para profissionais que estão passando necessidade devido a paralisação total do setor.

 

Mário Galinho desde a semana passada já se mostrou sensível a causa dos Músicos e reiterou seu apoio e voto favorável nos projetos de lei. Destacou também em seu discurso que os profissionais da saúde que atuam no Hospital Municipal reclamam da falta de EPI’s (Equipamento de Proteção Individual). A queixa é constante pelos profissionais e os itens são essenciais para que médicos, enfermeiros e outros profissionais possam atuar e garantir a sua segurança contra o COVID-19 e incluem máscaras, aventais, luvas e proteção facial.

 

Em sua fala, o vereador destacou que na prestação de contas do combate ao Covid na cidade, 9 milhões de reais foram utilizados em menos de quatro meses.

 

“A gente está recebendo dezenas de denúncias de médicos e enfermeiros que não aguentam mais o que está se passando. Foram mais de 9 mi em menos 4 meses investidos contra o covid. Cadê esses materiais que não estão chegando (referindo-se aos EPI’S). Será que esses problemas licitatórios o prefeito vai abrir a boca e dizer de novo que não sabia novamente? É essa a administração que quer um futuro melhor para o nosso povo, onde o prefeito todo problema que tem no município diz que não está sabendo”, criticou.

 

Galinho destacou também a falta de transparência da Secretaria Municipal de Saúde de Paulo Afonso que não tem repassado informações para Comissão da Câmara que acompanha ações contra o COVID-19. Relatou ainda as dificuldades para se fazer testes rápidos da doença: “Cadê os testes rápidos? A população está sofrendo e são eles quem pagam as conta.” / “Para onde foram os 9 milhões”.

 

Durante seu discurso Galinho novamente comentou sobre algumas decisões que estão sendo tomadas na gestão e que vem causando descompasso nos trabalhos. “O que mais temos visto nos últimos três meses, são prefeitos e governadores abrindo porta para a polícia federal! Paulo Afonso não precisa passar por isso…”, disse Galinho se referindo a licitação do álcool em gel, que segundo nota da prefeitura, houve um equívoco na cotação de preço.

 

Por fim, Galinho lembrou dos Agentes Comunitários de Saúde que também estão sem receber EPi’s e todos estão na linha de frente do COVID-19. Com essa ação a gestão coloca em cheque se pagarão os 30% de gratificação aprovado na ultima sessão. “Se não estão dando os epi’s, imagina os 30%”, finalizou.




 



20 pensamentos em “Mário Galinho: “Cadê os testes rápidos? A população está sofrendo, para onde foram os 9 milhões?””

  1. Aqui e uma moradora do bairro rodoviario,,,estamos sendo esquecidos em todos os fatos que estão acontecendo,uma vergonha,hoje que foi liberado um kit merenda para os alunos do Raimundo Toledo,sendo que as outras escolas já estão recebendo o terceiro kit,,,o direito e igual para todos…..

    1. Os testes rápidos apresentam falhas pode dá falso negativo. Ele serve pra ver anticorpos. Deveria testar os médicos e enfermeirqs e auxiliar de serviços gerais nos hospitais. Vigilância sanitária e podia que estão na linha de frente. Deveria testar os trabalhores de super mercado e lojas. Os testes são por amostragem. Fazer testes nas pessoas que estão expostas. Moto táxi etc tem que testar as pessoas que estão mais expostas. Também deve ver se já teve o sintomas ou contato com alguém com infecção. Mas as pessoas precisam entender que os testes rápidos apresentam muitos erros

  2. É tragédia mais que anunciada. Um completo desastre. Descontrole total. Mais de R$ 9 milhões já foram gastos. Um profundo desrespeito para com a vida do povo, em meio a um mar de trapalhadas e negligências, além de impunidade absoluta.

  3. Sinceramente ,tenho que dizer que não esperemos de outrem políticos nada pois,o pecado da corrupção já esta na veia dessa classe.onde tem políticos tem e sempre terá,nunca acreditei e não irei acreditar em nehum.mas.Oro a Deus por todos eles pois o fim é o inferno sua casa de Morada.

  4. Ora, pergunta meramente retórica, não é Vereador? É lógico que foram engordar o caixa da campanha de reeleição, só que não há dinheiro que compre o voto da maioria insatisfeita… E continuam as ruas que não precisam recebendo mais uma camada de asfalto…. e as prioridades?

  5. Bom dia Galinho, procura saber sobre uma compra de 4.000 testes de covid, cada um a 190,00 reais, que foi pago antecipado e nunca receberam o material.

  6. Os 9 milhões? Ah os 9 milhões… não sabemos onde está mais sabemos para onde vai. Uma cidade entregue ao discado total com a saúde e ainda brincam de administrar. Sem contar que esse ano o dinheiro que pagariam para artista , não será desembolsado, então têm que prestar conta a população, é o mínimo que eles devem fazer

  7. Pois é. Reclamando do prefeito, questionando onde está os milhões, e recentemente vocês vereadores, aprovaram uma lei para beneficiar músicos e artistas, muitos deles amigos dos vereadores, num é mesmo?! Sabendo que o dinheiro sairá do cofre do município. Lei aprovada por TODOS os vereadores aqui da cidade, incluindo esse vereador aí da matéria acima. JOGO POLÍTICO!!! É ANO ELEITORAL!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  • Telefone: 75 3281.9421
  • E-Mail: comercial@pa4.com.br
© 2015-2016. Todos os direitos reservados.