16 de janeiro de 2022

Lei que autoriza rateio do Fundeb entre servidores da Educação de Alagoas é sancionada

Por

Redação (pa4.com.br) com g1

Lei autoriza pagamento de rateio do Fundeb a servidores da educação — Foto: Valdir Rocha/Seduc

 

O Governo de Alagoas publicou no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (28) a Lei que autoriza o rateio de recursos do Fundeb, o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação.

Em live no Instagram, o Governador de Alagoas, Renan Filho (MDB), anunciou que o pagamento sairá nesta quarta-feira (29) com o rateio de duas folhas salariais para todos os profissionais da rede estadual de educação. “Os recursos não sofrerão descontos previdenciários, o que garantirá dois salários integrais”, afirmou o governador.

Pela lei, o Estado fica autorizado a ratear as sobras dos 30% do recurso que não são destinados ao pagamento dos salários dos servidores efetivos com os demais profissionais da educação, entre eles os técnicos-administrativos ou de apoio nos órgãos da educação, como auxiliares de serviços gerais, bibliotecários, nutricionistas, vigilantes, merendeiras, porteiros, sendo necessário que a lotação ocorra nos órgãos administrativos da educação.

De acordo com o texto da lei, “o rateio será feito ao servidor na proporção da sua jornada de trabalho e tempo de serviço para os profissionais em efetivo na educação básica”.

O decreto explica ainda que o rateio obedecerá os seguintes critérios:

  • o valor a ser pago aos profissionais estatuários da educação básica terá como base o subsídio da folha do 13º salário, tanto para os efetivos quanto para os de vinculação temporária;
  • o valor a ser repassado aos profissionais da educação básica será pago em depósitos bancários distintos, na mesma conta bancária vinculada à folha de pagamento destes profissionais;
  • o rateio será calculado, dividindo-se o valor original das sobras, pela quantidade de servidores habilitados a recebê-lo, observando o disposto no art. 3º desta Lei.

O decreto veda ainda qualquer “desconto previdenciário sobre o rateio e os pagamentos tratados por esta Lei, não se incorporando à remuneração para quaisquer efeitos”.

Por fim a publicação autoriza o Executivo Estadual a “realizar as suplementações orçamentárias necessárias para a execução e cumprimento” da legislação.

 

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!