Por

REDAÇÃO - PA4.COM.BR

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print
Anderson Gomes é jovem militante do Partido Progressista, em Paulo Afonso e pré-candidato a vereador. Foto: Divulgação.



 

 

Você mulher já pensou em se candidatar? Nos últimos anos, o Brasil vivenciou uma progressão no debate público em torno das questões femininas. Temas como assédio, aborto, maternidade e carreira, vêm sendo discutidos amplamente na sociedade e ganhando espaço no cenário político.

 

A luta pelo direito das mulheres vem progredindo não só no Brasil, mas em todo o mundo. Alguns avanços já foram conquistados na última décadas, como o direito ao voto e o direito de serem eleitas. Porém, no que tange a representatividade das mulheres na política, esse debate ainda se encontra muito distante do desejado.

 

Muitas mulheres ainda têm dificuldades de ocupar cargos de poder, serem eleitas ou terem voz ativa nas tomadas de decisões políticas. Isso acontece devido à exclusão histórica das mulheres na política e que reverbera, até hoje, no nosso cenário de baixa representatividade feminina no governo.

 

Embora existam cotas eleitorais (lei que assegura uma porcentagem mínima de 30% e máxima de 70% a participação de determinado gênero em qualquer processo eleitoral vigente) esse mecanismo pouco tem contribuído para melhorar a atuação e a chegada das mulheres aos cargos do governo brasileiro. Como dissemos anteriormente, o percentual de mulheres no poder permanece quase o mesmo desde 1940.

 

Esse é um dos meus objetivos, ser um facilitador ao ingresso de mulheres guerreiras na política. Para que possam lutar, criticar, pautar projetos e defender a classe que sofre com a falta de representatividade.

 

O Partido Progressista tem a sensibilidade e a finalidade de qualificar as mulheres progressistas para se tornarem lideranças eficientes, valorizando principalmente a atuação feminina na política. Precisamos incentivar a participação das mulheres na política, pois já fazemos isso desde sempre no nosso lar, no trabalho e no convívio social.

 

As mulheres precisam ocupar os espaços na política partidária também, para trabalhar em benefício da sociedade em geral, e combater problemas como preconceito, feminicídio, e a falta de oportunidades. O progressista é democrático, e quer construir uma verdadeira democracia com a participação efetiva de mulheres na política.

 

Respeitosamente, Anderson Gomes da Silva.









Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

7 respostas

    1. Acho que toda mulher merece respeito, e opiniões que incentivem a prática de racismo, preconceito ou qualquer outra violência deve ser rechaçada. As mulheres são essências na vida pública, e precisam gozar de igualdade de direitos, garantindo assim mais qualidade de vida e oportunidades. Obrigado pela sua pergunta, e as minhas redes sociais estão a sua disposição para dialogarmos.

  1. Difícil é ter uma mulher de punho e que cumpra o verdadeiro papel nas políticas públicas e de toda sociedade de Paulo Afonso. As mulheres que exerceram e outras que estão no mandato em Paulo Afonso, a que só me representou foi D.ra. Francisca Barros, quando vereadora. O resto não disseram e nem atuaram como mulheres para fazer a diferença e nos representar infelizmente é a realidade.

  2. Me lembro desse jovem sempre batalhador e em busca dos seus objetivos. A política precisa de novidades, uma boa aposta, que Deus te abençoe nessa caminhada conte comigo e toda a minha família!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.