1 de agosto de 2021

Governo volta atrás e não vai antecipar pagamento da 2ª parcela do auxílio

Por

REDAÇÃO - PA4.COM.BR COM CORREIO24H




 

 

O governo voltou atrás e não vai mais antecipar a segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600 aos trabalhadores informais nesta quinta-feira (23), conforme tinha anunciado a Caixa Econômica Federal. Em nota, o Ministério da Cidadania informou que faltam recursos no orçamento e que será preciso aprovar um crédito suplementar.

 

O cronograma de pagamento da segunda parcela, previsto para começar nessa quinta-feira (23) até quarta-feira (29), só será anunciado em maio.

 

Segundo a nota, as três parcelas do auxílio vão exigir um desembolso de R$ 32,7 bilhões cada uma e que já foram transferidos para a Caixa R$ 31,3 bilhões. Além disso, um contingente de 12 milhões de trabalhadores ainda não receberam a primeira parcela. No entanto, ontem, o governo afirmava que tal atraso não impediria a antecipação da segunda parcela; esses trabalhadores receberiam os depósitos num intervalo de tempo menor.

 

O Ministério menciona ainda que foi alertado pela Controladoria Geral da União (CGU) sobre a questão orçamentária. “Tanto o Ministério da Cidadania quanto a Caixa manifestaram seu desejo de antecipar o pagamento da segunda parcela. No entanto, devido ao alto número de informais cadastrados e a determinação do governo em não deixar ninguém para trás, todas as expectativas foram superadas e tornou-se imperativo solicitar crédito suplementar para poder completar o atendimento a todos”, acrescenta a nota.

 

“O Ministério da Cidadania produziu nesta data uma nota técnica e já solicitou ao Ministério da Economia a previsão para uma suplementação orçamentaria o mais rápido possível. Em virtude disso, por fatores legais e orçamentários, pelo alto número de requerentes que ainda estão em análise, estamos impedidos legalmente de fazer a antecipação da segunda parcela do Auxílio-Emergencial”.

 

O texto conclui que após a definição da suplementação orçamentária, a Caixa efetuará o restante do crédito da primeira parcela e anunciará o cronograma de pagamento da segunda parcela do auxílio, no mês de maio. “Todos os que forem elegíveis de acordo com a lei irão receber”, diz a pasta.




 



WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Comentários 6

  1. MAR says:

    o governo bolsonaro é o chamado governo coro de… pra frente e pra trás. o que ele faz de noite desmancha de dia. kkkkk

  2. Lu says:

    Quem quiser que vá acreditando nesse auxílio emergencial,de três meses ,vão ser da mal pois o governo não paga essas três parcelas não.

  3. Adelmo Lima says:

    Tá poxa, ainda ia adiantar a outra parte??? Aí é o que o povo quer.

  4. Povo sem noção says:

    Muita gente que não precisa recebeu e quem precisa não recebeu, usaram critérios totalmente errado.
    Por exemplo quem tem 18 a 21 anos não era pra receber, porque vão pegar esse dinheiro e gastar com cachaça ou celular, tenho uma vizinha de 19 anos filhinha de papai que nunca deu um prego na barra de sabão e mesmo assim recebeu comprou um celular de 1.500 reais.
    Enquanto pessoas que realmente precisa pra não passar fome não recebeu, que critérios são esses? Muito mal organizando esse auxílio.

  5. Anônimo says:

    sim não é culpa do governo e sim da consciência de cada um,…que quer …direito de quem precisa

  6. fe says:

    nao tem essa de governo volta atras e sim a lei que não permitiu!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!