20 de setembro de 2021

Evinha propõe sessão especial para discutir violência contra a mulher: “Temos 15 anos de conquistas”

Por

Assessoria de Comunicação

Vereadora Evinha Oliveira (Solidariedade) em atividade na sessão da Câmara Municipal, nesta segunda-feira (9/8). Foto: Assessoria Parlamentar

 

PAULO AFONSO – A vereadora Evinha Oliveira (Solidariedade), propôs na Ordem do Dia, da sessão ordinária da Câmara Municipal desta segunda-feira (09), que a Casa realiza uma Sessão Especial para tratar sobre a violência contra a mulher no município, em razão dos 15 anos da implantação da Lei Maria da Penha, comemorados no último dia 07.

O pedido foi aprovado e a parlamentar pediu a presença dos colegas. “São quinze anos de conquistas porque antes, quando o agressor cometia violência contra a mulher, recebia penas brandas, como serviço comunitário e pagamento de cestas básicas, e com a chegada da Lei, e a tipificação como crime, passamos a ter uma atuação forte no combate à violência”, justificou Evinha.

Será a 1º vez que o Parlamento municipal jogará luz sobre um problema tão recorrente na sociedade.
Evinha pontou duas situações no seu discurso nas quais pediu providências da prefeitura, a primeira diz respeito aos novos horários da empresa Atlântico:

“O decreto hoje permite que os ônibus circulem até meia-noite, porém, recebemos denúncias em nosso gabinete de que os ônibus só estão circulando até às 20h, prejudicando a população que precisa se deslocar à noite, que trabalha nesse turno. Então a prefeitura precisa responder”, disse, acrescentando que tem uma conversa agendada com Cléston Andrade, secretário da pasta de Administração. “Quero saber mais a respeito, mas a prefeitura precisa cobrar que o ônibus circule até o horário que o decreto permite. ”

Evinha explicou ainda, referindo-se ao incêndio ocorrido no dia 1º de deste mês no Ceasão, no BTN II – destruindo 24 barracas-, que a situação ainda não foi resolvida.

A vereadora esteve neste domingo na feira e encontrou os feirantes com os produtos no chão. “Conversei com alguns, logo após o secretário Nino Rangel [Comércio] me ligou. Fiquei surpresa porque segundo ele me explicou, os feirantes não procuraram a prefeitura. Então eu faço um apelo aos feirantes que se sentiram prejudicados que procurem a prefeitura que ela está aberta para resolver a situação. ”

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!