“Eu surtei. Não era eu”, diz chefe de gabinete ao se desculpar por ameaçar matar jornalistas de Paulo Afonso e Jeremoabo

Por LULA BONFIM BAHIA NOTÍCIAS | 29 de setembro de 2020 às 17:39

Antonio Jadson do Nascimento. Foto: redes sociais



 

O chefe de gabinete da prefeitura de Jeremoabo, Antonio Jadson do Nascimento, ameaçou de morte jornalistas da região nordeste do semiárido baiano. O fato pode ser comprovado em registros de áudio que circulam pelas redes sociais do município desde a última sexta-feira. O próprio integrante da gestão municipal confirmou ao Bahia Notícias a autoria das ameaças, pedindo desculpa aos profissionais de imprensa e a toda a população da cidade. Segundo Jadson, ele estava sob surto.

 

Nos áudios, o chefe de gabinete do prefeito Deri do Paloma (PP) diz que os jornalistas “denigrem” a imagem da administração e afirma que resolverá as questões “na bala”. As mensagens são direcionadas aos profissionais Chico Sabe Tudo, Douglas Santos e Adalberto Vilas-Boas, mais conhecido como Beto do Caju, que fazem cobertura política em Jeremoabo, Paulo Afonso e região.




 

 

“Chico Sabe Tudo, vá tomar no c*, você e toda a imprensa. E, se ‘zoadar’, vai tomar tiro na cara. E bota aí no ar, que eu quero ir aí em Paulo Afonso matar você, que eu estou com vontade de matar gente e beber o sangue. Corno! Seu vagabundo”, gritou Jadson.

 

“Beto do Caju, quem está falando é Dr. Jadson. Você não disse que é homem? Traga ele sexta-feira, para eu matar você e ele. Vou atirar na sua cara e na dele. Você vai ver o que é homem”, ameaça o chefe de gabinete, em outro áudio, direcionado a Adalberto Vilas-Boas e ao repórter Douglas Santos.

 

O Bahia Notícias conseguiu fazer contato com Antonio Jadson na tarde desta segunda-feira (28), quando o chefe de gabinete, em tom de voz bem mais moderado, se desculpou com os jornalistas. “Eu surtei. Não era eu. Não sei explicar o que aconteceu. Eu não sou disso. As pessoas me conhecem. Nunca agredi ninguém, nunca dei um murro em ninguém. Muito menos tirar a vida de uma pessoa. Queria pedir desculpas a eles e a toda a sociedade de Jeremoabo”, disse.

 

Jadson afirmou estar abalado com toda a situação e contou estar ingerindo medicamentos. “Estou triste e envergonhado. Estou tomando remédios para lidar com os efeitos psicológicos disso tudo. Não estou bem. Peço desculpas. Por favor, transmitam meu pedido de desculpas”, afirmou o chefe de gabinete.

 

Os jornalistas Adalberto Vilas-Boas, nesta segunda, e Douglas Santos, na última sexta, registraram queixa, na Delegacia de Jeremoabo, contra o chefe de gabinete da prefeitura. Segundo Beto do Caju, ele não foi procurado para um pedido de desculpas. “Não tem caráter, escrúpulos. A gente está em uma decepção. A cidade toda. Na verdade, a região”.

 

O presidente da Associação Bahiana de Imprensa (ABI), Ernesto Marques, ligou para os jornalistas, se colocou à disposição para ajudar e pediu para que os colegas não entrassem em confronto, deixando a Polícia e a Justiça cuidarem do caso.










11 pensamentos em ““Eu surtei. Não era eu”, diz chefe de gabinete ao se desculpar por ameaçar matar jornalistas de Paulo Afonso e Jeremoabo”

  1. QUERO DÁ UM CONSELHO AO CHEFE DE GABINETE DA PREFEITURA DE JEREMOABO, O SR: ANTONIO JADSON: AMIGO, ENTREGA TEU CAMINHO AO SENHOR, CONFIA NELE; E O MAIS ELE FARÁ. SALMOS: 37-7. VOÇÊ PRECISA URGENTEMENTE DE JESUS. A PÓLITICA, É MUITO SUJA. JESUS, É SANTO. PENSA NA TUA FAMÍLIA. PROCURE LER A BÍBLIA, E COLOQUE A PALAVRA DE DEUS EM TEU CORAÇÃO. ELE TEM UMA PAZ MARAVILHOSA PRA O SENHOR. E LEMBRE-SE: JESUS ESTA VOLTANDO. ELE VEM BUSCAR UM POVO SANTO. PAZ DO SENHOR.

  2. Mas as pessoas ameaçadas tem que se cuidarem, fazer um boletim de ocorrência registrar os fatos na justiça pois, se no momento que essa pessoa surtou algum deles estivesse proxímo poderia ter ocorrido uma tragedia, ninguém garante que ele não possa surtar outra vez. Esse cidadão tem que ser processado pela pessoas que ele ameaçou,não esperem que os fatos acontecem para entrar na justiça. Esse é o resultado de um governo federal que incentiva a violência.

  3. ele tava bêbado ou drogado,pois lugar de doido é se tratar com psiquiatra e não querer matar o povo,depois dizer surtado(surtar é está fora de si enlouquecido eu passei por isso e reconheci minha doença) só leitora

  4. Surtou? Surtou com palavras e pôde pedir desculpas… e se já tivesse frente a frente e feito o que gostaria, daria tempo de se arrepender? Ele e todo mundo sabe o que ele está merecendo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  • Telefone: 75 3281.9421
  • E-Mail: comercial@pa4.com.br
© 2015-2016. Todos os direitos reservados.