2 de dezembro de 2021

Em sessão, Marconi Daniel diz que a Chesf não manda na nossa cidade e cobra maior celeridade na CPI da Saúde

Por

Assessoria de Comunicação

 

Durante sessão na Câmara de Vereadores de Paulo Afonso nesta segunda-feira, 25, o vereador Marconi Daniel (PODEMOS) comentou sobre a construção de um muro em um trecho do Rio São Francisco na região de acesso ao Bico da Pedra e bairro Centenário por parte da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) no bairro do Centenário.

Marconi foi enfático ao comentar que “Sobre a Chesf ela já começou errado desde a sua construção. O grande erro foi fazer um hospital, sem UTI. Quantas pessoas morreram naquela época por falta de um atendimento. A Chesf sempre agiu desde o princípio com a política de fazer muros. Não podemos aceitar isso. A Chesf não manda na nossa cidade. Daqui a pouco até a nossas ruas terão muros”, disse.

Sobre os escândalos envolvendo a CPI da Saúde, em especial ao Hospital Nair Alves de Souza (HNAS), o parlamentar cobrou maior celeridade por parte da presidência da Câmara de Vereadores. “Nós estamos aguardando o requerimento da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) para que nós pudéssemos apreciar. Há 01 mês foi apresentado sobre o relatório. Será que querem ganhar tempo com essa demora na CPI? Feira de Santana, várias cidades de Minas Gerais já estão apreciando, e aqui nada. A prevaricação do recurso da Câmara que muitos pauloafonsinos perderam com a vida agora depende da Câmara. Quero pedir ao presidente da Câmara uma maior agilidade para que nós possamos apreciar o requerimento.”

Marconi rebateu ainda a fala de um procurador municipal durante entrevista a um programa de rádio. “Aí a gente escuta um procurador do município da casa que muito me estranhou ele dar entrevista dando um recado ao presidente alegando que a petição não vai para a CCJ. Esse procurador desconhece o nosso regimento interno. Será que ele confundiu a Câmara com o Fórum?. Não vamos admitir ninguém fazer extensão da prefeitura na Câmara. Querer ditar regra de um poder para outro, não! Aqui tem vereadores competentes que estão de olho na lei”, rebateu.

Falta de medicamentos

O vereador denunciou ainda o drama de pauloafonsinos que estão sem conseguir remédios na Farmácia Básica da cidade. “Eu não vou expor uma servidora aqui o vídeo de uma senhora que esteve na minha casa no sábado. Ela apelou por respiridona para um filho que é autista que está com problema de saúde. Todo mês entra dinheiro no município e está faltando remédio na Farmácia Básica. Não está sendo fácil. Não é só a falta de remédios não, o atendimento está precário e as condições de trabalho também. Precisamos de responsabilidade na administração pública já. Vou cobrar isso todo dia. É o meu dever enquanto vereador”, finaliza.

 

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Comentários 1

  1. francisco j says:

    Nesse ponto eu não tiro a razão da CHESF, seus dirigentes local estão vendo muitas invasões de terrenos e a prefeitura sem fazer nada, ela está protegendo a sua área, Bico da Pedra, Banhos na antiga Usina Piloto, parte da Prainha do Candeeiro e outros estão dentro de propriedade da empresa, a CHESF está se precavendo para evitar futura Ações de Posse na Justiça, já que a justiça é lenta e no próximo ano teremos eleições onde aparecerão muitos politicos para tirar proveito da situação.Vale salientar que já houve uma reunião do prefeito com o presidente da CHESF segundo declarou essa semana na câmara um vereador da situação, como a prefeitura não é transparente só divulgou o que foi de seu interesse.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!