Por

[email protected] (www.pa4.com.br)

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print
Fiscalização Preventiva Integrada do Rio São Francisco descobre despejo de esgoto dentro de Parque ecológico em Piranhas
Fiscalização Preventiva Integrada do Rio São Francisco descobre despejo de esgoto dentro de Parque ecológico em Piranhas

 

O Parque Ecológico Municipal Pedra do Sino é uma das mais importantes unidade de conservação ambiental do Sertão alagoano. Localizado no município de Piranhas, a área de 22 hectares é de grande importância para a conservação do bioma da Caatinga. Entretanto, essa pequena reserva ecológica está ameaçada.  A Fiscalização Preventiva Integrada do Rio São Francisco da Tríplice Divisa (FPI), por meio da equipe de Saneamento e Abastecimento, descobriu o despejo de esgoto de um bairro inteiro no riacho que corta o parque.

 

A coordenação da equipe confirmou  que a responsabilidade  é da Prefeitura de Piranhas, que vai receber notificação e, posteriormente, pode ser multada se a questão não for sanada.

 

A descoberta aconteceu depois de uma denúncia de moradores da região, que já vinham revoltados com o crime ambiental. Logo que receberam a informação, os técnicos da FPI foram ao parque e estranharam fato do riacho está cheio e com água corrente, quando, devido a época do ano, deveria estar seco.  Ao investigarem o início do problema, a Fiscalização descobriu que a estação de tratamento de Piranhas não está funcionando e todos os dejetos do esgoto domésticos estão sendo despejado dentro do parque ecológico.

 

“A Estação de Tratamento de Esgoto da cidade está paralisada. Então, os efluentes estão sendo canalizados para o riacho, o que é um absurdo. É um crime ambiental grave, que ganha tons ainda mais fortes quando está sendo cometido contra uma unidade de preservação ambiental”, explicou a coordenação.

 

Fiscalização Preventiva Integrada do Rio São Francisco descobre despejo de esgoto dentro de Parque ecológico em Piranhas
Fiscalização Preventiva Integrada do Rio São Francisco descobre despejo de esgoto dentro de Parque ecológico em Piranhas

 

A FPI irá notificar a prefeitura de Piranhas pedindo a imediata solução do problema. “É preciso solucionar isso, antes quebo dano ao bioma do parque seja irreversível”, alertou a Secretária de Estado da Saúde.

 

O parque abandonado

 

O parque se transformou em uma unidade ecológica de responsabilidade da prefeitura do município de Piranhas por volta de 2011. De acordo com o Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC), a classificação na categoria de parque tem como objetivo a preservação de um ecossistema natural de grande relevância ecológica e beleza cênica, possibilitando a realização de pesquisas científicas e o desenvolvimento de atividades educativas, recreativas e turísticas em contato com a natureza.

 

x3
Fiscalização Preventiva Integrada do Rio São Francisco descobre despejo de esgoto dentro de Parque ecológico em Piranhas

 

O Parque Ecológico Municipal Pedra do Sino faz parte das 53 áreas de preservação da Caatinga no Nordeste. Ele deveria ter uma estrutura de guias e guardas municipais responsáveis pela condução dos visitantes à trilha da Pedra do Sino, além da sinalização de área que, além do riacho, também possui uma pequena queda d´água e uma diversidade de 60 espécies vegetais, três espécies de serpentes, diversos pássaros, roedores, répteis e animais da Caatinga em geral.

 

“Não constatamos quase nada disso aqui. O parque nem parece uma unidade ecológica. As pessoas vêm aqui mais para farra do que para conhecer o meio ambiente. E agora a gente descobre esse esgoto para agravar a situação. Isso não pode acontecer. Adoece a natureza, adoecemos nós”, lamentou a coordenação.

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Uma resposta

  1. Ozildo faça uma matéria com a estação de tratamento de esgotos que fica na entrada da Vila Nobre ao lado a Usina PAIV,aquilo funciona mesmo? o esgoto do Bairro vila Nobre não vai para essa estação de tratamento, digo porque moro no bairro, também faça uma matéria com a fabrica de beneficiamento de tilapia e a fabrica de ração para peixes situadas entre o bairro rodoviário e a usina PA IV para saber onde é jogado o esgoto dessas empresas. Temos que gerar empregos sem prejudicar o meio ambiente e principalmente nosso rio São Francisco, se as mídias não denunciarem as coisas não acontecem as mídias são os olhos e a boca do povo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.