Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print
Daniel Alves posa com camisa 4 que usará contra a Argentina (Foto: Pedro Martins / MoWA Press)
Dani Alves posa com camisa que usará contra a Argentina em homenagem ao Capita (Foto: Pedro Martins / MoWA Press)

 

Daniel Alves, lateral direito e capitão da Seleção na partida da próxima quinta-feira contra a Argentina, respondeu nesta terça-feira ao atacante Lucas Pratto, para quem os jogadores brasileiros “têm um pouco de medo” de Messi. A declaração de Lucas Pratto se deu em entrevista ao diário argentino “Olé”.

 

– Não existe medo no futebol, existe respeito para com o Messi, a Argentina. E também existe respeito deles para com os nossos jogadores, a nossa seleção. Vamos procurar fazer um grande jogo, manter a boa fase na competição, independente das declarações deles – disse o jogador do Juventus da Itália, ex-companheiro de Messi no Barcelona.

 

Messi - Dani Alves - Boleirama (Foto: Reprodução / Instagram)
Registro do passado: Messi e Dani Alves foram companheiros de Barcelona (Foto: Reprodução / Instagram)

Daniel Alves, que contra a Argentina completa 99 partidas pela seleção brasileira, cobriu Messi de elogios, tanto pelo que o camisa 10 faz em campo quanto por sua personalidade fora dos gramados.

 

– É um jogador diferenciado, marcou uma época. É um jogador difícil de ser comparado, é um jogador único, que tem um dom. Ele é um jogador quase perfeito. E fora de campo é normal, um pai de família, respeita os companheiros, uma pessoa tranquila, com valores incríveis, tenho a felicidade de conhecer sua família, seus pais. Leo é uma pessoa fantástica. A grandeza dele é não acreditar que ele é tão grande, é o que o faz diferente do resto.

 

A fórmula para marcar o craque da Argentina, disse o capitão da seleção brasileira, passa obrigatoriamente pelo trabalho coletivo da defesa.

 

– Felizmente para a gente, temos um guia [Tite] muito preparado, muito cuidadoso dos detalhes, dos pequenos detalhes. Já nos passou todas as informações sobre como enfrentar jogadores com essa capacidade. Jogar um contra é desvantagem, requer trabalho coletivo para enfrentar jogadores dessa qualidade – afirmou Daniel, o terceiro lateral-direito que mais vezes vestiu a camisa da Seleção.

 

Em alta nas eliminatórias, a seleção brasileira enfrenta uma Argentina com problemas. Nas últimas quatro rodadas, o Brasil somou 12 pontos, anotou 12 gols e só sobrou um. Saiu do sexto lugar e disparou na liderança. Os argentinos tropeçaram nas últimas três partidas, estão em sexto lugar – portanto fora da zona de classificação para a Copa de 2018 e vêm de derrota em casa para o Paraguai.

 

Confira a íntegra da coletiva de Daniel Alves:

 

ARGENTINA
Brasil x Argentina nunca será só um jogo. É um grande clássico. Sempre tem motivação a mais. Independente de como estão os adversários, não se olha a classificação. Certo é que esse jogo, se a gente conseguir uma vitória, daremos um passo gigante para o nosso objetivo. E de quebra batemos uma seleção que aspira o Mundial. Será um grande jogo.

 

RETORNO AO PALCO DO 7 A 1
Não passou nenhuma sensação, além da oportunidade de poder voltar aqui e jogar um clássico mundial como Brasil x Argentina. Não podemos nos esquivar das fatalidades, mas sou sempre muito positivo. Sempre vou colocando frases. Se eu não posso mudar o passado, mudo o presente. O presente é a Argentina. O passado foi um grande aprendizado, só serve para isso, te dar uma nova chance.

 

POUCAS HOMENAGENS DE JOGADORES DA SELEÇÃO AO CAPITA
Eu acredito que obrigação em nenhum caso é prazerosa. Quando me perguntaram isso, falei que tive sorte de falar para o Carlos Alberto tudo o que eu pensava dele na Seleção. Vou além: se as pessoas são boas, se você as ama, admira, tem que falar em vida. Não tem que esperar falecer e expressar pelas redes sociais. Hoje as pessoas se apagam muito as redes para ganhar seguidores, likes. Na vida, a gente tem que pegar as coisas boas das pessoas. Quando tem oportunidade, tentar falar o quão importante ela foi, o legado que ela deixou. Isso me lembra uma situação muito famosa no futebol: o Maracanazzo e o Barbosa. Quando o esporte é coletivo, não se pode buscar um culpado. Fui ler sobre o Barbosa, houve um antes e depois do Barbosa. Ele deixou um grande legado para os outros goleiros, as outras gerações dessa posição. Com isso que a gente tem que se contentar, se fixar nas pessoas. Com o legado, e não com falhas ou acertos. Se não da valor às vitórias, não pode dar tanto valor às derrotas ou fatalidades. É como eu penso. Dificilmente eu mudarei. Posso melhorar, mas mudar acho difícil.

 

RIVAL OFENSIVO
Ser ofensivo é uma característica da Argentina. Será um jogo atrativo para todos. Nosso objetivo também é jogar para o ataque. Nossa principal característica é essa, jogar para vencer. Se eles propuserem essa coisa, vamos propor também. Vai ser divertido. Queremos dar esse passo a mais sempre pensando na qualidade que a gente tem.

 

MELHOR AMISTOSO OU ELIMINATÓRIAS
Tudo é proveitoso quando se faz as coisas do jeito que tem de ser fazer. Quando vestimos a camisa da Seleção, é para vencer e competir sempre. Não pensamos se é amistoso. Só o que diferencia um jogo do outro, é que alguns valem três pontos e acrescentam pressão. Os resultados negativo no início ajudaram a equipe a amadurecer. Crescemos em função disso.

 

JOGO MAIS IMPORTANTE?
O jogo seguinte é sempre o mais importante. Ainda mais contra a Argentina. A grandeza de uma grande equipe é o equilíbrio que ela pode ter nos momentos ruins. Vamos passar por situações complicadas, mas temos que ser valentes o suficiente para aceitar e dar um passo a frente. Estamos trabalhando para ela não acontecer, mas estamos preparado. É o jogo mais difícil por se tratar de ser um clássico, um Brasil x Argentina. Tem toda uma história por trás. Na dificuldade que você vê a grandeza do seu time.

 

MESSI
Felizmente para mim ele sempre arrebentava no Barcelona. Espero que não esteja em um bom dia. Isso acontece, às vezes não está no melhor momento e vai nos ajudar. Se estiver em um dia bom, vamos tentar competir. Não temos medo de enfrentar ele. Vamos buscar a vitória para dar um passo gigantesco rumo à Copa.

 

Brasil x Argentina

Local: Mineirão, em Belo Horizonte
Data e horário: quinta-feira, às 21h45 (horário de Brasília)
Escalação provável: Alisson, Daniel Alves, Marquinhos, Miranda e Marcelo; Fernandinho; Paulinho, Renato Augusto, Neymar e Philippe Coutinho; Gabriel Jesus.
Desfalque: Casemiro (lesionado).
Pendurados: Daniel Alves, Miranda, Marcelo, Douglas Costa, Lucas Lima, Filipe Luis e Giuliano.
Arbitragem: Julio Bascuñam (CHI), auxiliado por Christian Schiemann (CHI) e Marcelo Barraza (CHI)
Transmissão: TV Globo, com Galvão Bueno, Casagrande, Junior e Arnaldo Cezar Coelho. SporTV, com Luiz Carlos Jr e Maurício Noriega. O GloboEsporte.com também transmite ao vivo, a partir das 20h, e acompanha em Tempo Real.

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.