Crime contra cães e gatos – presidente sanciona lei que aumenta a pena para quem maltratar, ferir ou mutilar esses animais

Por REDAÇÃO - PA4.COM.BR | 30 de setembro de 2020 às 0:38




 

 

Por Francisco Nery Júnior

 

O presidente Jair Bolsonaro sancionou, sem vetos, hoje, dia 29 de setembro de 2020, lei aprovada no plenário do Senado da República que amplia a pena para quem praticar atos de abuso, maus-tratos ou violência contra cães e gatos.

 

Maltratar cães e gatos é crime! Em outras palavras, quem comete atos de descaso ou violência contra esses animais é, segundo a lei, CRIMINOSO; com todas as letras que a máquina nos permite grafar.

 

Criminoso, o infrator estará sujeito a pena de reclusão de dois a cinco anos, além de multa e proibição de guarda.

 

Assim sendo, privação de alimentação, prisão a uma corda de pouco mais de um metro 24 horas por dia, agressão a pau e pedra, desabrigo – como testemunhamos ao nosso redor em Paulo Afonso -; isto é CRIME, com pena agravada prevista na nova lei.

 

Cremos que o gosto de gás com que o presidente baixou a caneta para sancionar a lei foi alimentado pelas citações, pelo relator no Senado, senador Fabiano Contarato (Rede-ES), a primeira de Mahatma Gandhi e a segunda de Leonardo da Vinci: “A grandeza de uma nação e seu progresso moral podem ser julgados pela forma como seus animais são tratados”, “Chegará o tempo em que o homem conhecerá o íntimo de um animal e, nesse dia, todo crime contra um animal será um crime contra a humanidade”.

 

E destacamos dois versos do poema de Olavo Bilac, conhecido do leitor assíduo do site, pungente lamento de um cão escravizado: “Com que direito me [maltratas]? Por que me prendes? Solta-me, covarde!”. COVARDE.

 

E quem se calar ou se omitir ante a infração poderá ser enquadrado em crime de prevaricação ou omissão.









10 pensamentos em “Crime contra cães e gatos – presidente sanciona lei que aumenta a pena para quem maltratar, ferir ou mutilar esses animais”

  1. O site está de posse de fotos dos gatos Julius e Pitoco, adotados por Milena Cristina. Julius, o marisco (mais escuro), foi recuperado por uma senhora benevolente da Rua Luís Gonzaga, ao lado do Colégio Sete de Setembro. Essa senhora se dedica aos felinos de rua. Julius é uma doçura de gato amado por toda a vizinhança. Quem quiser seguir o exemplo da senhora – e o exemplo do presidente – pode ajudar principalmente com ração para gatos.

  2. Que bom que a cúpula do poder no Brasil se preocupa com o bem-estar dos animais. Se preocupa também com os miseráveis. Somos lidos e nossos alertas muitas vezes são ouvidos.

  3. Adendum: A Argentina acaba de fechar o principal e famoso zoológico de Buenos Aires. Os argentinos chegaram à conclusão que manter animais enjaulados para o simples e macabro prazer da contemplação é CRUELDADE. A CHESF saiu na frente e fechou o nosso zoológico há algum tempo. No zoo de Salvador, animais acabrunhados e arrasados pela cruel privação da sua liberdade em um ambiente de mata fria e medonha. Tenebrosa! E os europeus, enquanto não nos tronarmos vegetarianos, só importam carne de animais abatidos “sem crueldade”.

  4. Professor Nery é um grande guardião dos animais em nossa cidade, fazendo jus ao seu nome em alusão ao Santo protetor dos animais, São Francisco. Tipificar maus tratos a animais é algo que deveria ter acontecido há muito tempo e veio a lei ser sancionada justamente durante a novena de São Francisco.

  5. Quero parabenizar o Sargento Ramos, do batalhão de polícia de Paulo Afonso, pelo amor e cuidado com os cães e gatos que ele mantém no quartel, vamos ajuda-lo com ração e remédio.

  6. Proteção de fachada. Pura hipocrisia. Milhares de animais estão morrendo com essas queimadas no país e ele tem grande parcela de culpa, pois a inventiva e nega os dados que as comprovam. Tá “passando a boiada ” nas leis ambientais, incentivando os crimes, sucateando os órgãos de proteção do meio ambiente e demitindo aqueles que fazem o trabalho correto, libera cada vez mais agrotóxicos nas plantações, não investe no seu combate ao desmatamento, critica as áreas de proteção ambiental e reservas indígenas e quilombolas, ataca as ONGs que atuam na proteção ambiental. E ainda tem a cara de pau de dizer para o país e mundo que está fazendo ótimo trabalho quanto a questão ambiental… Grande mentiroso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  • Telefone: 75 3281.9421
  • E-Mail: comercial@pa4.com.br
© 2015-2016. Todos os direitos reservados.