31 de julho de 2021

Brasil: solidariedade e egoísmo afloram de maneira similar no desespero da pandemia

Por

REDAÇÃO - PA4.COM.BR




 

 

Como os leprosos nos tempos bíblicos, pestes e doenças sempre causam medo à humanidade. Os brasileiros infectados com o Covid-19, na cabeça de alguns, são os novos leprosos dos tempos bíblicos.

 

Aliás, a igreja católica e todas as igrejas cristãs já pediram desculpas, historicamente, pelo processo de exclusão criminoso que sofreram as pessoas vítimas da lepra. A intolerância é a maior praga do nosso tempo.
Na segunda-feira (13), ao responder à pergunta de uma moradora de Ribeira do Pombal que queria saber para onde seriam levados os infectados de sua cidade, o Governador Rui Costa indicou Paulo Afonso Bahia, informando que estão sendo preparados 30 leitos de UTI exclusivamente para o tratamento da doença. A repercussão entre os pauloafonsinos foi imediata, a notícia dividiu opiniões e o assunto vem movimentando as redes sociais.
Lamentavelmente, o surto do Coronavírus também veio acompanhado de atos de xenofobia e opiniões preconceituosas. Nas redes sociais sempre nelas, a balbúrdia tem sido enorme. Gente aparentemente esclarecida questiona o porquê de receber estes pacientes aqui. Dúvida banal, quando a resposta é muito simples: porque são seres humanos.

 

Não devemos esquecer que Paulo Afonso, é formada por uma mescla de pessoas que vieram de vários estados do País. Como também durante anos e até hoje, enviamos enfermos para serem tratados em cidades com estrutura de atendimento melhor que a nossa.

 

Negar ajuda ou tentar politizar em um momento como esse só aumenta o risco de mais mortes. Na dicotomia economia-saúde, o Governo do Estado e do Município, não tiveram dúvida alguma em optar pela vida dos baianos e dos pauloafonsinos.

 

Afinal esse é, também, o princípio do cristianismo: fazermos para as outras pessoas, o que gostaríamos que nos fizessem, assim como advertiu Jesus: “Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Não existe nenhum outro mandamento maior do que estes” Marcos, 12:31.

 

Na condição de cidadão sigo em total apoio ao Governo do Estado e do Município buscando somar forças a todas as decisões de enfrentamento ao covid-19. Como a FORMA MAIS viável para conter essa crise de saúde pública e principalmente preservar a vida das pessoas.

 

Chamo atenção para que sejam adotados com rigor os protocolos internacionais de Biossegurança para transferência de infectados, garantindo assim a integridade física dos profissionais da saúde e os munícipes acolhedores.

 

Por oportuno, quero registrar o meu respeito e agradecimento, como também sugerir uma moção de Congratulações ao governador Rui Costa, ao secretário Municipal de Saúde de Paulo Afonso Guiarone Garibalde, e a todos os profissionais de saúde, pela eficaz e exemplar atuação no combate ao Covid-19.

 

Estamos juntos nessa luta que é de todos nós. Tenho a certeza de que logo retomaremos a normalidade, e juntos vamos vencer também os novos desafios que ainda estão por vir.

 

Dr. Neto advogado e pré-candidato a prefeito de Paulo Afonso.




 



WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Comentários 13

  1. Sandes says:

    Me senti envergonhado com o preconceito de vários pauloafonsinos. Principalmente com “amigos” meus.

    • Só lembrando says:

      A China isolou cidades para conter o vírus e tentar impedir que alcance mais pessoas.
      Entendeu?

  2. Sandes says:

    Muito feliz nas suas colocações Neto. Parabéns.

  3. Elaine says:

    Não entendo o porquê de não aceitarem os doentes do Covid 19 em Paulo Afonso,e egoísmo demais,falta de Deus no coração.Sera que esquecem de que muitas vezes os doentes daí precisam de socorro em outras cidades? Gente o momento é de ser solidário,ajudar.

  4. Marduk says:

    O governador deveria levar esses 30 leitos para Jeremoabo, queria ver o que o pessoal de Paulo Afonso diria se o povo de Jeremoabo não aceitasse doentes de outras cidades

  5. Sou da época do toque de recolher de 1982... Paulo Afonso-Ba says:

    O preconceito tá em ter medo de bandido morrer de covid na cadeia e solta os bandidos perigosos nas ruas, que deveriam ficar peso e merecer pena de morte..
    e a polícia deveria ter vergonha na cara e parar de prender trabalhador em casa por causa de uma gripe manipulada prá tentar derrubar um governo que não agrada ao comunismo…

  6. Carlos Lantyer says:

    Estou percebendo a falta de empatia, para com os profissionais de saúde e o povo de Paulo Afonso, que inevitavelmente, vão pegar Covid-19. Estamos tratando de uma doença altamente contagiosa e o pré-candidato vem com doutrinas socialistas. Em Pernambuco, 966 profissionais de saúde pegaram Covid-19, nos hospitais, ou seja, para tratar grupo de 61 pacientes, contaminou 39 profissionais de saúde. Como será em Paulo Afonso?…

    • francisco j says:

      Bosominio não tem moral para criticar Dr. Neto…………..melhor ficar caladinho com o rabo entre as pernas.

      • Observando says:

        francisco… o vírus no Brasil se transformou em guerra política. O maior exemplo de combate ao vírus foi na própria China. Veja o exemplo do isolamento da China e compare com o da Itália.
        Foi preciso isolar cidades. E não transportar pacientes.
        Lembrando que esse ano no Brasil tem eleições.
        Então pense antes de pensar em direita ou esquerda

  7. seu cerebro d minhoca says:

    essa materia e pro em ajudar o gov rui costa. o engraçado e q manda vc ficar em casa perder emprego pra nao se infectado depois trazer infectados para cidade onde nao tem um caso ai fica complicado , outra nao xenofobia e ciencia se vc nao expor a populacao a um virus ou bacteria ela nao vai ficar doente

  8. Opinando says:

    A liinguagem é de político. Carlos Lantyer vai mais ao ponto. Falar bonito e citar o evangelho não deixa de ser bom. E depois? Não parece lógico pegar um infectado comprovado, colocar dentro de uma ambulância a trazer para um local onde a peste não chegou ainda. Parece lógico, considerando que é quase impossível manter o infectado “isolado”, sem contaminar ninguém. Tratar o infectado onde ele está com todo amor cristão. Governador, prefeito e secretário merecem o nosso respeito por estarem tentando o melhor.

  9. Questão de lógica says:

    Manter um infectado na região de origem da doença, onde já existe assistência aos contaminados, e tratar dele é também amor cristão. AMOR CRISTÃO maior é fazer de tudo para não trazer o vírus para onde ele ainda não tinha conseguido chegar. O amor cristão no caso seria pelos milhares daqui e pelo indivíduo que ficou por lá. Tratar muito bem do contaminado sem favorecer a propagação!!!!!!!

  10. Marcos says:

    Xenofobia, sentimento que aflora nos Pauloafonsinos , não porque somos egoístas e sim, por fazer parte de um povo sofrido, eles se elegem e nos privam de direitos básicos (saúde). Desconfiança de que? Quando os casos em Paulo Afonso acontecerem irão faltar leitos. Existe um ditado popular e egocêntrico que diz o seguinte: “Farinha pouca, meu pirão primeiro” , não generalizando, nós fazemos parte de um país que, pra se eleger ladrões é preciso o voto popular. Ou seja, votamos naqueles que nos fazem sofrer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!

WhatsApp

Conteúdo 100% exclusivo e em primeira mão, que você só vê no PA4!