Bahia ultrapassa 200 mil casos de covid-19; são 4.253 novos registros em 24h

Por REDAÇÃO - PA4.COM.BR | 12 de agosto de 2020 às 23:53

(Foto: Betto Jr/Arquivo CORREIO)



 

 

Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 4.253 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +2,1%), 3 óbitos e 3.956 curados (+2,2%). Dos 203.020 casos confirmados desde o início da pandemia, 184.444 já são considerados curados, 14.441 encontram-se ativos e 4.135 tiveram óbito confirmado para coronavírus.

 

Para fins estatísticos, a vigilância epidemiológica estadual considera um paciente recuperado após 14 dias do início dos sintomas da Covid-19. Já os casos ativos são resultado do seguinte cálculo: número de casos totais, menos os óbitos, menos os recuperados. Os cálculos são realizados de modo automático.

 

Os casos confirmados ocorreram em 413 municípios baianos, com maior proporção em Salvador (32,44%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes foram: Dário Meira (4.463,12%), Almadina (4.337,48%), Gandu (3.897,79%), Itapé (3.766,69%) e Itajuípe (3.752,87%).

 

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) disponibiliza, para acesso público, a base de dados completa dos casos suspeitos, descartados, confirmados e óbitos relacionados ao coronavírus (Covid-19). Para fazer o download, é simples: basta acessar o link https://bi.saude.ba.gov.br/transparencia/ e clicar no ícone localizado no topo da página. A iniciativa amplia transparência e possibilita que qualquer cidadão, em qualquer lugar do mundo, possa acompanhar e analisar a evolução da pandemia na Bahia.

 

O boletim epidemiológico contabiliza ainda 389.212 casos descartados e 81.851 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas desta quarta-feira (12).

 

Na Bahia, 17.414 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Para acessar o boletim completo, clique aqui ou acesse o Business Intelligence.

 

Óbitos

 

Foram confirmados 68 óbitos por Covid-19 em 12 de agosto de 2020, sendo que 19 mortes ocorreram no período de 28 de março a 31 de julho e foram contabilizadas nesta data em virtude de notificações tardias ou aprofundamento da investigação epidemiológica. Outras 49 mortes referem-se ao período de 1º a 11 de agosto.

 

O número total de óbitos por Covid-19 na Bahia desde o início da pandemia é de 4.135, representando uma letalidade de 2,04%. Dentre os óbitos, 55,84% ocorreram no sexo masculino e 44,16% no sexo feminino. Em relação ao quesito raça e cor, 50,50% corresponderam a parda, seguidos por branca com 14,87%, preta com 14,82%, amarela com 0,87%, indígena com 0,10% e não há informação em 18,84% dos óbitos. O percentual de casos com comorbidade foi de 76,23%, com maior percentual de doenças cardíacas e crônicas (78,01%).




 



4 pensamentos em “Bahia ultrapassa 200 mil casos de covid-19; são 4.253 novos registros em 24h”

  1. A culpa é de seu governador, pois já perdeu o controle. Temos 3 fraudes dos respiradores. Em algumas cidades, como Porto Seguro, Teixeira de Freitas e Queimadas, confiscaram e esconderam a hidroxicloroquina. Simplesmente, os médicos passavam o remédio e os pacientes, não o encontravam nas farmácias. Já, o Presidente Bolsonaro, tudo nos mandou. Na Bahia e demais estados, toda verba de combate ao Covid-19, foi enviada pelo Presidente. Bolsonaro, fez sua parte, porém, os prefeitos e governadores, não estão administrando corretamente, estes recursos. Enfim, repudiamos o fato, de que os esquerdistas torcem pelo vírus e se tornaram inimigos viscerais da cloroquina, porém, quando se infectam, correm logo para tomar o remédio. Esconder e negar tratamento precoce, é crime contra a humanidade.

  2. MAIOR INFECTOLOGISTA DO MUNDO DIZ QUE CLOROQUINA É A CURA PARA O CORONAVÍRUS
    O jornal francês “Le Parisien” publicou uma entrevista com o famoso médico e pesquisador francês, Didier Raoult, considerado pelos seus pares o mais importante infectologista do mundo.
    Em suas experiências, ele decidiu adicionar um tratamento com azitromicina [um antibiótico contra pneumonia bacteriana] para evitar infecções secundárias por bactérias.
    O empresário Nelson Sirotsky, dono do Grupo RBS (controlador da afiliada da Rede Globo no Rio Grande do Sul), contraiu o coronavírus e foi tratado com o medicamento defendido pelo médico francês. Sirotsky teve alta após tratamento com cloroquina e azitromicina. Ele está curado.

  3. os estados que mais tem óbitos e o maior número de infectados são do PT ou da esquerda ou contra o presidente Bolsonaro esse vírus tem pretenção POLÍTICA é? são Paulo.Ceara. Rio de janeiro. e Pernambuco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  • Telefone: 75 3281.9421
  • E-Mail: comercial@pa4.com.br
© 2015-2016. Todos os direitos reservados.