Por

ASSESSORIA PARLAMENTAR

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print
Sessão remota. Vereador Marconi Daniel. Foto: Assessoria



 

“Paulo Afonso está vivendo uma crise na Saúde pública”. Essa foi a fala inicial do vereador Marconi Daniel (PODEMOS) durante Sessão Remota na Câmara de Vereadores de Paulo Afonso nesta segunda-feira, 12. O parlamentar cobrou transparência da atual administração e comentou sobre as investigações do Ministério Público Federal (MPF) na Prefeitura de Paulo Afonso por indício de fraude.

 

“Fomos surpreendidos com a denúncia do MPF e hoje somos alvo da mídia nacional sobre investigação de corrupção referente respiradores eram antigos. Isso é grave. Vivemos um descaso com a Saúde. Equipamentos sucateados, pessoas morrendo, isso não pode ocorrer. Faltam medicamentos, insumos, o município não vem cumprindo com o que foi prometido com os fornecedores. Hospital não pode ficar sem analgésico não e não adianta a prefeitura vim querer maquiar o problema com nota. O que precisamos é de transparência”, disse Marconi.

 

Marconi questionou a lentidão e a falta de vacinas contra a Covid-19 no município. “Atrelado a investigação, vemos uma série de denúncias verídicas de funcionários da Prefeitura que já foram vacinadoras, pessoas de fora do grupo prioritário que já estão vacinados. Isso é grave. Onde foi parar a segunda dose da vacina contra a Covid? A Prefeitura informou que a vacinação está suspensa. A conta não fecha. As pessoas que mais precisam, mais uma vez, saem prejudicadas. Precisamos de uma gestão que trabalhe em favor do povo, e não contra. Estamos vendo uma cidade sem comando, largada as traças. Estão brincando de administrar o município e não podemos assistir a isso tudo sentados”, destacou.

 

O parlamentar destacou que uma CPI está sendo preparada contra o prefeito Luiz de Deus com contratos, compras e falta de pagamentos da prefeitura.

 

“Nós vamos ter que mostrar ponto a ponto sobre o recurso da Saúde que chega, mas que não atinge a ponta que é o cidadão que precisa de remédio, e não tem insumo, não tem nada.”

 

Audiência Nair

 

Mais uma vez, Marconi defendeu a importância de uma gestão triparte no Hospital Nair Alves de Souza (HNAS).

 

“Estamos com equipamento sucateado precisando urgentemente de socorro. A Câmara tem que ser inserida no projeto para que, junto com o Poder Executivo, possamos fazer encontrar uma solução. Defendo a implantação de uma gestão triparte, onde o hospital passaria a ser gerido pelo Município, Estado e União. Não medirei esforços para que isso aconteça”, finaliza.

 

O que diz a prefeitura de Paulo Afonso sobre investigação no MPF:

 

A Prefeitura de Paulo Afonso informa que requererá acesso ao procedimento administrativo em trâmite no MPF para tomar conhecimento dos fatos. Na oportunidade, ressalta que não compactua com qualquer tipo de ilegalidade que por ventura tenha ocorrido, e desde já se compromete em apurar com o devido rigor os fatos mencionados .

 







Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.