19 de junho de 2021

Alunos denunciam suspensão de aulas práticas e estágios na Uneb: ‘única universidade que não correu atrás da vacinação’

Por

Márcia Guimarães (site Bocão News - Salvador)

Foto: Divulgação.



 

Salvador – Alunos concluintes de cursos na área de Saúde da Universidade do Estado da Bahia (Uneb) estão revoltados com a demorada na retomada das aulas práticas e estágios na instituição. Sem finalizar essa etapa, eles não conseguem se formar e, finalmente, ingressar no mercado de trabalho.

Os estudantes reclamam que a Uneb apenas se justifica dizendo que as aulas e estágios só podem retornar quando eles forem vacinados, mas a universidade não estaria se movimentando, segundo os alunos, para conseguir os imunizantes.

“Na UFBA e em faculdades particulares, os alunos da área de Saúde que estão nos semestres finais já começaram a ser vacinados e estão no campo de prática. Em todas as faculdades de Medicina da cidade, por exemplo, os alunos do 3º ao 8º semestre já estão sendo vacinados, pois têm aulas práticas em hospitais e, consequentemente, estão com o estágio em pleno funcionamento. A Uneb não faz o seu papel, foi a única que ainda não se prontificou a tentar a vacinação”, denuncia a estudante do 9º semestre de Nutrição da Uneb, Mariana Tavares.

A indignação é tão grande que eles marcaram para a próxima segunda-feira (10), às 10h, uma manifestação em frente ao Campus do Cabula. Irão participar alunos dos cursos de Psicologia, Medicina, Nutrição, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Enfermagem e Farmácia da Uneb.

“Entrei na Uneb em 2015 e deveria me formar em cinco anos, mas o curso está super atrasado porque já houve duas greves e agora devido à pandemia. Nos sentimos impotentes porque não somos ouvidos pela universidade, tudo é imposto. Eles nos tratam com descaso, uma falta de respeito enorme. Desde o início da pandemia, não nos dão respostas, é como se não existíssemos para a universidade”, acrescenta Mariana.

Outro ponto que ela chama atenção é que muitos alunos são do interior e as famílias estão se esforçando para mantê-los em Salvador, mas eles estão sem as aulas práticas e estágios. Somente continuam as atividades online com algumas matérias. “Estamos querendo entrar no mercado de trabalho, as empresas com várias oportunidades agora para os profissionais de saúde e a gente aqui parado”, frisa a estudante.

Defesa

Procurada pela reportagem, a Uneb encaminhou uma nota em que afirma que, diante do acirramento do estado de calamidade pública, provocado pela pandemia da Covid-19, a instituição suspendeu as atividades presenciais na Universidade até a última sexta-feira (7). Dentre as exceções estão os internatos e estágios de formandos da área de Saúde, desenvolvidos extracampi, desde que os docentes e discentes estejam imunizados.

“A tomada de decisão institucional está respaldada pelas recomendações de autoridades sanitárias e pela análise do cenário epidemiológico do Estado da Bahia, realizada pela Comissão constituída com a finalidade de acompanhar e orientar as condutas institucionais relativas à pandemia da Covid-19, no âmbito da UNEB (Portarias Nº 133 e Nº 224/2020)”, diz o texto.

Sem apresentar nenhuma perspectiva, a Uneb apenas completa que tem conversado com representações da Comissão Intergestores Bipartite-BA (CIB) para viabilizar a vacinação prévia dos estudantes e professores.







VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.