21 de junho de 2021

A morte de Adailton da Rua das Flores – mais um amigo ceifado em plena pandemia (Francisco Nery Júnior)

Por

Redação (pa4.com.br)

Por Francisco Nery Júnior

Ele foi aluno do sistema Chesf. Dos bons. Das centenas dos bons. Foi um amigo fundamental desde aluno; amigo das horas incertas. Perdeu a voz, mas não a consideração pelos amigos. E parece que, sem a voz, devido à sua sinceridade, motivado pela sua lealdade, se comunicava melhor.

Uma vez, resolveu chamar a minha atenção. Eu falava baixo no microfone da rádio no antigo Ronda 950. Eu era colaborador de Ozildo Alves, maior comunicador de Paulo Afonso e região. Carecia falar alto, capacidade que ia lhe faltando. O que lhe faltava, queria ver bem feito pelos amigos em quem confiava.

Ouvi o testemunho favorável do seu caráter de uma jovem vendedora de uma das nossas lojas. Frequentava a loja – devia comprar não sei se muito ou pouco – e levava lanche para o pessoal. Sem interesse subalterno, quero crer; sem interesse, digamos, legítimo e emocional.

Há amigos das horas incertas. Às vezes, só mais tarde vamos perceber. Nicodemos se retirou triste e José de Arimateia continuou rico e abastado. Foram, porém, os que se arriscaram face ao poderio romano para propiciar um sepultamento digno para o Cristo. Tomé leva o pejo da descrença devido à nossa falta de atenção. Não foi apenas ele. Todos os discípulos descriam. Pedro acocorou-se amedrontado perante a serva do chefe dos fariseus. Negou feiamente a Jesus. Por três vezes o negou.

Os onze discípulos estavam trancados com medo dos judeus. Numa segunda vez, Tomé estava com eles. Desta vez, Jesus ressuscitado novamente apareceu. E Tomé, sim, após meter-lhe o dedo na ferida ao lado, instantaneamente foi o primeiro a bradar “Senhor meu e Deus meu!”

Então perdemos Adailton. Não deu gosto ao terrível Covid-19 levá-lo. Venceu se levarmos em consideração a ressurreição, garantia da derrota da morte. A nossa esperança e fé é, em breve, estarmos perdendo todos os vírus da Covid-19 vencidos pela Ciência e pela misericórdia de Deus para nós outros.

 

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Comentários 2

  1. Joana says:

    Descanse em paz Aduilson!

  2. F. Nery Jr. says:

    Grafamos Adailton como o pessoal da loja o chamava. Seu nome de batismo é Aduilson. Desculpem-nos a falha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.