Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

Prefeitos membros da Associação dos Prefeitos do Sertão Baiano (APSB) estiveram ontem (15/02) reunidos com o Secretário de Segurança Pública da Bahia, Maurício Teles, para pleitear melhorias na área de segurança pública dos municípios. A vice-presidente da UPB, prefeita de Cardeal da Silva, Maria Quitéria acompanhou os gestores na audiência.

O presidente da APSB, prefeito de Coronel João Sá, Carlos Augusto Sobral, explicou ao secretário que a região encontra-se em uma área muito vulnerável por conta da divisa com estados de Sergipe, Pernambuco e Alagoas, onde o policiamento é maior e mais ostensivo. Doze gestores presentes no encontro relataram as condições precárias da segurança nas cidades, e reivindicaram soluções para amenizar os problemas que atingem a toda população. Entre elas estão: Aumento do efetivo policial; viaturas novas; módulos nas rodovias; custear despesas e manutenções com a polícia; reformas em delegacias.

A reclamação geral de todo prefeito é o custeio com policiais que acaba sobrecarregando às prefeituras, que vivem exclusivamente da receita do FPM para administrar a cidade. O tráfico de drogas e assaltos a bancos e estabelecimentos foram citados como principais problemas dos municípios do nordeste da Bahia.

Representando a UPB, Quitéria sugeriu parcerias públicas privadas como alternativas que podem facilitar o trabalho de policiais nas cidades, e resolver casos de investigações. Como por exemplo, a instalação de internet nas delegacias, que agilizam o contato e criam interações entre as policias. “Estamos aqui para ser parceiro do Governo do Estado, mas também para defender os municípios. A UPB quer ser um elo de ligação, e por isso estamos de portas abertas para a Secretaria”, afirmou.

O secretário comprometeu-se em tomar as providências cabíveis de acordo com a situação de cada município. Em relação aos custeios dos policias bancados pelas prefeituras, ele admitiu que é um erro, e que o município pode formalizar o pedido para que o Estado assuma as despesas. Outra alternativa que pode ajudar a identificar falhas no efetivo das cidades é a criação de conselhos comunitários de seguranças que pode ser um elo entre o município e a secretaria.

Ao final da audiência, o secretário recebeu formalmente, as reivindicações dos 24 municípios baianos que fazem parte da associação.

Participaram do encontro os prefeitos de Coronel João Sá (Presidente da APSB), Carlos Augusto Sobral; Fátima, José Idelfonso dos Santos; Paulo Afonso, Anilton Bastos; Banzaê, Jailma Dantas; Abaré, Delísio Oliveira; Itapicuru, José Moreira; Santa Brígida, José Francisco Teles; Chorrochó, Humberto Gomes; Rodelas, Emanuel Rodrigues; Cardeal da Silva (vice-presidente da UPB) Maria Quitéria, e representantes dos municípios de Nova Soure e Pedro Alexandre.

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.