Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print


OZILDOALVES.COM.BR – CONTATO


Mensagem enviada através do site em 15/2/2011 – 11h40m


======================


 


Nome: Rotas da Liberdade Moto Clube


E-mail: [email protected]


 


Mensagem: Lemos a matéria com atenção e lamentamos os momentos conturbados vividos pelo Motociclismo de Paulo Afonso, um dos expoentes máximos do Motociclismo da Bahia.


 


Convidamos o nobre Ozildo Alves a visitar o Web Site do Rotas da Liberdade Moto Clube, de SSA/BA, e acessar o Editorial no endereço


http://www.rotasdaliberdade.com.br/informativo.asp?id=798.


 


No mais, nos resta emprestar os nossos singelos votos para um desfecho amistoso e salutar dessa tempestade que torcemos para que seja passageira, em nome do Motociclismo da nossa terra.


 


Sds.


Luís Carlos (Lula)


Pres. do Rotas


 


Veja abaixo o Editorial do Site Rotas da Liberdade Moto Clube:


 


Editorial – Paradígmas X Confusão


15/2/2011 




A algum tempo atrás houve uma discussão acerca da criação de Associações. Na época foi ventilada a possibilidade de associações municipais ou regionais onde a linha de raciocínio era descentralizar da AMO-BA as matérias que a entidade não poderia abarcar até mesmo por falta de recursos físicos, materiais e financeiros.


 


Porquanto tal descentralização, ainda assim seria mantida a hierarquia organizacional, obviamente sob a tutela da AMO-BA por ser ela estadual.


 


As associações municipais ou regionais, estando isentas dos elementos caracterizadores do individualismo e narcisismo, agregaria valores de UNIÃO e FORÇA onde os resultados se evidenciariam progressivamente para o fortalecimento da Associação dos Motociclistas da Bahia.


 


Infelizmente, ou felizmente, só o tempo poderá revelar, a idéia não prosperou, ao menos naquele momento, haja vista o espaço abismal entre as ideologias conservadoras e o liberal democrático evolutivo, conforme se verificou ao longo das discussões.


 


À aquela época, transpareceu uníssono o pensamento de que o objetivo ela “causar racha” na AMO-BA. Quiçá tal pensamento tenho sido proveniente do medo em arriscar conhecer novos territórios. A idéia foi rebatida com “unhas e dentes” e, até mesmo, em forma de chacota (os textos dos e-mail’s mantidos em arquivo assim atestam).


 


Dentre as vastas críticas sobre o projeto ou idéia (até então “atacava-se” a idéia), partiu-se para ataques pessoais, onde rotularam o lançador da idéia como desagregador, criador de caso, faltando rotulá-lo de louco desvairado.


 


Nada como um dia após o outro, com o tempo, senhor de todos os mestres!


 


Vemos aí a AMO-PAF, realidade inquestionável. Quando os Motociclistas de Paulo Afonso/BA resolveram fundar a sua Associação, críticas existiram, provavelmente os tenham rotulados como desagregadores, criadores de caso, loucos.


 


Mas por que eles criaram a AMO-PAF, alguém se lembra ou sabe o motivo? Deixamos a pergunta, entretanto entendemos que o que mais importa não é reportar às amarguras do passado e sim às lições deixadas para o presente.


 


Interessante! O ser humano tem a qualidade de mudar de opinião, o que é deveras salutar quando existe o fator convencimento e não por vivenciar uma batalha perdida ou quando algo lhe é proveitoso, especialmente quando atende aos seus anseios pessoais, por mais eloquentes que sejam nas afirmações de que “aceita por ser do interesse de todos”. É aquela história, “se não tem tu, vai tu mesmo”.


 


Ora ora, se a AMO-BA hoje reconhece e aceita de bom grado a AMO-PAF,��������:�� ��


OZILDOALVES.COM.BR – CONTATO


Mensagem enviada através do site em 15/2/2011 – 11h40m


======================


 


Nome: Rotas da Liberdade Moto Clube


E-mail: [email protected]


 


Mensagem: Lemos a matéria com atenção e lamentamos os momentos conturbados vividos pelo Motociclismo de Paulo Afonso, um dos expoentes máximos do Motociclismo da Bahia.


 


Convidamos o nobre Ozildo Alves a visitar o Web Site do Rotas da Liberdade Moto Clube, de SSA/BA, e acessar o Editorial no endereço


http://www.rotasdaliberdade.com.br/informativo.asp?id=798.


 


No mais, nos resta emprestar os nossos singelos votos para um desfecho amistoso e salutar dessa tempestade que torcemos para que seja passageira, em nome do Motociclismo da nossa terra.


 


Sds.


Luís Carlos (Lula)


Pres. do Rotas


 


Veja abaixo o Editorial do Site Rotas da Liberdade Moto Clube:


 


Editorial – Paradígmas X Confusão


15/2/2011 




A algum tempo atrás houve uma discussão acerca da criação de Associações. Na época foi ventilada a possibilidade de associações municipais ou regionais onde a linha de raciocínio era descentralizar da AMO-BA as matérias que a entidade não poderia abarcar até mesmo por falta de recursos físicos, materiais e financeiros.


 


Porquanto tal descentralização, ainda assim seria mantida a hierarquia organizacional, obviamente sob a tutela da AMO-BA por ser ela estadual.


 


As associações municipais ou regionais, estando isentas dos elementos caracterizadores do individualismo e narcisismo, agregaria valores de UNIÃO e FORÇA onde os resultados se evidenciariam progressivamente para o fortalecimento da Associação dos Motociclistas da Bahia.


 


Infelizmente, ou felizmente, só o tempo poderá revelar, a idéia não prosperou, ao menos naquele momento, haja vista o espaço abismal entre as ideologias conservadoras e o liberal democrático evolutivo, conforme se verificou ao longo das discussões.


 


À aquela época, transpareceu uníssono o pensamento de que o objetivo ela “causar racha” na AMO-BA. Quiçá tal pensamento tenho sido proveniente do medo em arriscar conhecer novos territórios. A idéia foi rebatida com “unhas e dentes” e, até mesmo, em forma de chacota (os textos dos e-mail’s mantidos em arquivo assim atestam).


 


Dentre as vastas críticas sobre o projeto ou idéia (até então “atacava-se” a idéia), partiu-se para ataques pessoais, onde rotularam o lançador da idéia como desagregador, criador de caso, faltando rotulá-lo de louco desvairado.


 


Nada como um dia após o outro, com o tempo, senhor de todos os mestres!


 


Vemos aí a AMO

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.