Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

 

O bloco independente da Câmara Municipal de Salvador, composto pelos vereadores Leo Kret (PR), Jorge Jambeiro (PSDB), Paulo Câmara (PSDB), Sabá (PRB), Joceval Rodrigues (PPS), Laudelino Lau (PSB), Orlando Palhinha (PSB) e liderado por Alcindo da Anunciação (PSL), fez uma verdadeira maratona ontem, em Brasília, com o objetivo de conseguir ajuda financeira para a Prefeitura de Salvador.


 No final da jornada, Alcindo anunciou que os parlamentares se mostraram sensíveis com as dificuldades financeiras pelas quais passa a administração do prefeito João Henrique e, juntos, prometeram, no primeiro momento, conseguir o montante de R$ 8 milhões em emendas, através de suas cotas individuais, para a cidade.


Após a maratona, também ficou definido que o bloco vai protocolar amanhã, na Câmara, o pedido de audiência com o secretário municipal da Fazenda, “para ele explicar   a real situação das contas da cidade, como FGTS, INSS e Tributos de Contribuição Federal.


De acordo com o líder do bloco, se existir pendência da administração de Salvador com a União, acaba dificultando a captação de recursos federais. Segundo ele, o ministro das Cidades, Mário Negromonte (PP), deputado federal baiano licenciado, disse que, se as verbas dos deputados forem destinadas à sua pasta para que ele, enquanto ministro, faça o repasse para João Henrique, o montante pode ser turbinado.


Negromonte, que também recebeu os vereadores, confirmou a possibilidade de o Ministério das Cidades repassar recursos para a capital baiana, mas ressaltou que, primeiro, as emendas precisam ser aprovadas pela Câmara e pelo orçamento da União.


Contudo, o ministro disse ainda que hoje, ao contrário do que se tem especulado, Salvador, como todos os municípios brasileiros, não tem nenhum recurso garantido na pasta das Cidades.


“Hoje não há nada disponível. Estamos no início do ano e o cofre do ministério ainda está parado”, explicou Negromonte, complementando, entretanto, que assim que o processo iniciar, Salvador, a capital baiana, sem dúvida, será ajudada.


O bloco independente da Câmara agendou também a realização de uma audiência pública no próximo dia 21, para a qual a bancada baiana na Câmara Federal já está convidada, para discutir a possibilidade de a sociedade civil organizada também ajudar a cidade.


O grupo de edis se encontrou, além do ministro Mário Negromonte, com os deputados federais baianos Lúcio Vieira Lima (PMDB), Antonio Imbassahy (PSDB), Antônio Brito (PTB), Nelson Pelegrino (PT) e Maurício Trindade (PR). Alcindo disse ainda que os independentes conversaram por telefone com Marcos Medrado (PDT) e Márcio Marinho (PRB), pois não conseguiu encontrá-los.

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.