Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

De acordo com a coluna Radar Online, da Veja, o PMDB pedirá o comando da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) para o ex-ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima.


A legenda, de olho no fechamento dos nomes para o segundo escalão do governo Dilma, acha a opção mais viável do que a presidência da Petrobras Distribuidora, também na mira dos peemedebistas.


Momentaneamente fora dos holofotes, Geddel já havia sido cotado para assumir a Infraero (ameaçada, no final do ano, de enfrentar um apagão aéreo) e agora pode desembarcar na Chesf, logo após o apagão de grandes proporções que atingiu o Nordeste do país, nesta quinta-feira (3).


Na certa, enxergam nele uma pessoa “iluminada”, capaz de tirar estatais das trevas. Apesar da expectativa em torno da Chesf, de acordo com a Folha, Dilma deve indicar algum nome do PSB para assumir a companhia.


Assim, o ex-ministro colocaria na conta mais uma especulação não consumada em torno de seu destino pós-campanha ao governo da Bahia. Além da Infraero, Geddel também foi colocado como provável nome para assumir a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) e a Empresa Brasileira de Turismo (Embratur).

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.