Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

“O apagão na região Nordeste é conseqüência do apagão administrativo construído durante os oito anos do governo petista, quando as indicações para as empresas estatais de energia foram puramente políticas sem levar em conta o mérito. Como Furnas, a Chesf não fugiu à regra”, afirma o presidente da Fundação Liberdade e Cidadania, o ex-deputado federal José Carlos Aleluia.


Profundo conhecedor do assunto energia, engenheiro elétrico, ex-presidente da Chesf e ex-diretor da Coelba, Aleluia considera vazia a justificativa apresentada pela Chesf para o apagão na região. Segundo a Chesf, a pane que deixou sem luz quase todos os estados nordestinos teria sido provocada por uma falha no circuito eletrônico da subestação da usina Luiz Gonzaga.


“O desligamento da linha de transmissão ou qualquer outro equipamento não deve provocar apagão, principalmente na dimensão em que se deu este, que prejudicou até o funcionamento do Polo Petroquímico de Camaçari nesta sexta-feira”, afirma Aleluia.

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.