Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

“O deputado Nélson Pelegrino (PT) precisa entender que o povo não é bobo e as pesquisas internas do governo ratificam isso. A crise na prefeitura de Salvador é culpa do abandono do governador Jaques Wagner ao prefeito João Henrique”, afirma o deputado federal José Carlos Aleluia.


Para Aleluia, o republicanismo do PT não passa de proselitismo. “Eles pregam uma coisa e praticam outra. Onde já se viu um governador permitir que a capital chegue a um estado de calamidade para só ajudar no momento que lhe for conveniente eleitoralmente. O Palácio de Ondina fica em Salvador. O governador não tem o direito de fechar os olhos à realidade da cidade onde mora”.


Na opinião do parlamentar democrata, o deputado Nelson Pelegrino não é a pessoa mais adequada para aparecer agora como o salvador da pátria. “Pelegrino sofre de amnésia ou tem ideia fixa de que o povo baiano é bobo. Ainda está fresca na memória dos soteropolitanos o desastre que foi a gestão dos apaniguados de Pelegrino na secretária de saúde de Salvador”.


Aleluia entende que o momento não é para planos mirabolantes. “A crise administrativa por que passa a capital é solucionável. Precisamos é encontrar soluções para os problemas crônicos de Salvador, como o transporte de massa”.


Aleluia cita o caso do metrô, que está até hoje sem destino e sem a definição de um outro sistema que se integre a ele e melhore a mobilidade na cidade. “Quando o PT se meteu na história do metrô, a emenda saiu pior que o soneto. O metrô virou uma piada de seis quilômetros. O PT precisa entender que ninguém engana todo mundo o tempo todo”.

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.