Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

Quem esteve em visita a Paulo Afonso no dia 19 de janeiro foi o Secretario de Cultura do município de São Paulo, Carlos Augusto Calil que estava acompanhado da esposa, Profa. Dra. Esher Hamburger, diretora do CINUSP “Paulo Emílio”, órgão da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão da Universidade de São Paulo – USP.


 


Em Piranhas há alguns dias, o casal demonstrou a Jairo Oliveira, diretor de Cultura daquele município, o interesse em conhecer Paulo Afonso, seu roteiro das usinas hidroelétricas da Chesf, cuja construção foi iniciada ainda em 1949, a Usina Angiquinho, construída por Delmiro Gouveia em 1913 e ainda a rota do cangaço, com a Serra do Umbuzeiro e as casas de D. Generosa, no povoado Riacho e a Casa de Maria Bonita, na Malhada da Caiçara.


 


O turismólogo Jairo Oliveira os conduziu a Paulo Afonso e, por recomendação do Secretário de Turismo, Jânio Soares, foram recebidos pelo Diretor de Turismo Antônio Galdino e pelo Coordenador de Cultura João de Souza Lima, os acompanharam na visita ao Complexo Hidrelétrico da Chesf que incluiu as Comportas do Capuxu, os Drenos de Areia, passagem pelo Mirante do Cogumelo, Usina Paulo Afonso I e Subestação Elevadora.


 


Estiveram na galeria da Usina Paulo Afonso III e conheceram o início do cânion do rio São Francisco e a “Ponte de Nazaré”, como ficou conhecida a ponte de cabos onde foram gravadas as cenas da morte da personagem Nazaré, da novela Senhora do Destino, da Rede Globo. Também tiveram informações sobre a Furna dos Morcegos e, dos Mirantes da Cachoeira, viram a Usina Angiquinho e o local da Cachoeira de Paulo Afonso, a única cachoeira programada do mundo. Este passeio foi ciceroneado pelo diretor de turismo Professor Galdino.


 


 


 


Após o almoço em Paulo Afonso e, também com o apoio do Chefe do Gabinete do Prefeito Anilton Bastos, Júnior Benzota, o grupo seguiu para conhecer a Usina Angiquinho e dali, para o Roteiro do Cangaço, até a Casa de Maria Bonita, ciceroneados pelo escritor João de Souza Lima.


 


Os professores Augusto Calil e Esther Hamburger mostraram-se muito impressionados com o potencial turístico de Paulo Afonso e de cidades como Piranhas e Canindé do São Francisco, todas banhadas pelo rio São Francisco.


 


 Antônio Galdino 

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.