Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print


 


Hoje, dia 05 de janeiro de 2011, está completando exatamente 01 ano da morte do empresário Roberto Santana, assassinado com 09 tiros em frente ao seu estabelecimento comercial, o Lava Jato São Cristóvão, localizado na entrada da Vila Nobre (Acampamento Chesf).


 


Passado esse período a polícia ainda não conseguiu desvendar o crime. O que aconteceu? Quem matou Roberto Santana? E por que matou? São essas as perguntas que familiares da vítima anseiam por respostas.


 


Roberto Santana era irmão do vereador Edson Oliveira (Dinho) e filho do saudoso empresário Alonso Maciel Ferreira (Supermercados Pesqueira) de 75 anos, falecido no dia 16 de junho de 2008. No dia 25 de novembro, do ano passado, também fez 01 ano de morte de outra filha de Alonso, Paula Patrícia Maciel, carinhosamente chamada de Paulinha, de 26 anos, que perdeu a sua vida vítima de um câncer.


 


Justiça – é o que a família pede


 


Em abril do ano passado, completava 3 meses da morte do pai, a filha de Roberto, R. Santana enviou e-mail para a redação desse portal cobrando um desfecho do bárbaro homicídio:


 


 



 


“…Já que estamos falando de quem sempre lembra, que tal falarmos de quem não deveria esquecer, não estou falando da sociedade, por que esta foi forçada a se acostumar, falo da justiça, daqueles que deverem punir e encontrar os culpados por tais crimes.



E por mais que as autoridades esqueçam casos assim, pessoas como a família de Roberto Santana que foi assassinado com nove tiros, cinco deles na cabeça não vão esquecer.



Convidamos todos que perderam entes ou amigos dessa forma a se unirem conosco nesta campanha para que algo seja feito, não somente por Roberto Santana, mas por todos que perderam sua vida tão tragicamente e não tiveram os culpados condenados, e para aqueles que nunca foram atingidos por isso, junte-se a nós não somente por solidariedade, mas para que possamos por fim a isso e para que desgraças como essas não cheguem mais a porta de ninguém.



Perder alguém querido é muito difícil, e quando ele é assassinado friamente por outra pessoa e essa sai impune é mais difícil ainda, não vamos permitir que isso continue acontecendo, manifestem-se de todas as formas possíveis, vamos mostrar que não estamos conformados com isso e que querermos uma justiça real e não um paliativo para nosso sofrimento.



O que é você faria se o seu Pai tivesse sido morto com vários tiros de revólver 38 e pistola 380? Exatamente, 9 tiros, 5 deles na cabeça.



É de se espantar o modo como as pessoas acabam tratando desse assunto, muitas vezes com descaso por ele ser filho do saudoso Alonso Maciel. Outras vezes com deboche, e muitas das vezes com ironias. Sabe-se pois, que apesar de tudo o Srº Roberto Santana era um ser humano como você e no mínimo deveria receber o respeito devido, pois além do mais ele tinha família que hoje sofre com o ocorrido e ainda mais com a falta de solução do caso.


 


O crime ocorreu dia 5 de janeiro de 2010 e até hoje não se sabe quem o matou, o porque e nada de solução. Relato isso em meio desse texto em forma de protesto a falta de compromisso das autoridades cabíveis, porém sabemos que a investigação continua e segredos de justiça rondam esse mistério que subtraiu a vida de mais um cidadão na cidade de Paulo Afonso/BA.


 


Acompanhamos de perto os casos ocorridos na cidade através de sites, revistas eletrônicas , jornais, rádios, porém nos perguntamos: “Onde isso vai parar? Será que vai ser preciso morrer mais quantos para que a sociedade possa ser realmente protegida!?”

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.